Ser, ter ou parecer? – Flávio Gikovate

Em 1976, Erich Fromm publicou o livro “Ter ou Ser”. Foi um dos primeiros a perceber que estava se iniciando uma mudança nos valores sociais.
Até os anos 1970, as pessoas se destacavam pela competência para o exercício de alguma atividade; ou em função de suas virtudes de caráter.
A partir dos anos 80, se iniciou um movimento inédito: as pessoas passaram a querer símbolos de poder econômico e a se orgulhar do que tinham.
Em poucas décadas, ter se tornou muito mais importante que ser. As pessoas passaram a se preocupar mais com a “casca” do que com o “miolo”.
Vale conferir!


Esse blog possui a autorização de Flávio Gikovate para reprodução desse material.

Site: www.flaviogikovate.com.br
Facebook: www.facebook.com/FGikovate
Twitter: www.twitter.com/Flavio_Gikovate
Livros: www.gikovatelojavirtual.com.br

Gostou? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS