Relacionamento abusivo não é amor

Tenho visto tanta gente confundindo amor com apego, achando que controle, posse, é sinônimo de amor. Não, amor não é isso. Amor não é ciúmes exagerado, não é ditar o que você veste, não é humilhar e fazer você acreditar que não vive sem esse alguém.

Uma coisa são aquelas brincadeiras de casais; outra coisa, bem diferente, por sinal, é ser constrangido o tempo todo na frente dos amigos e da família, com piadinhas do seu parceiro em tom de voz grosseiro.

Tenho visto muitos relacionamentos abusivos sendo confundido com amor. Não entendo e talvez nunca consiga entender por completo, mas compreendo o quanto é difícil enxergar que isso não é amor, o quanto é difícil chutar o balde e dizer adeus.

Mas que fique claro: quem ama não humilha e nem faz com que você se ache o problema de tudo. Quem gosta de você não aprisiona e nem faz pensar que não existe vida para além daquele relacionamento.

Não sei, mas talvez ele(a) a(o) convença de que você não é nada sem ele(a), diz que sente ciúmes e justifica todas as imposições e atitudes grosseiras afirmando amar demais. O “não vai com essa roupa”, ou até mesmo as incontáveis ligações pra saber onde você está, seguem a mesma teoria: é amor demais.

Pera lá, amor é leve e bonito, amor não é esse furacão, essa tempestade toda, não. Parem de confundir amor com controle, fidelidade com estar sempre de olho. Quem ama não despeja a culpa no outro, fazendo com que ele se sinta um lixo, quem ama não quer ver o outro mal.

Manipulação não é amor, controle não é amor, ordens não são sinônimo de cuidado; o nome disso tudo não é um relacionamento feliz, mas um relacionamento abusivo.

Não vale a pena manter um relacionamento que vive a base da desconfiança, de alguém que te manipula o tempo todo e faz você perder a sua autenticidade. Alguém que a proíba de sair com as amigas, mesmo que seja para tomar um café.

Não vale a pena estar com alguém que suga as nossas energias, que não nos oferece respeito e nem cuidado. Não vale a pena estar com quem abusa do seu amor, com quem rouba a sua alegria, as suas amizades.

Não vale a pena estar com quem faz você acreditar que merece gritos, palavras duras, xingamento, ordens, brincadeiras sem graça na frente dos amigos. Não, não vale a pena dividir a vida com quem faz você acreditar que merece pouco.

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS





Thamilly Rozendo
Estudante de psicologia, apaixonada por artes, música e poesia. Não dispensa um sorvete e adora um pastel de feira com muito requeijão, mesmo sendo intolerante a lactose. Tem pavor de borboletas, principalmente as no estômago.

COMENTÁRIOS