Reflexão xamânica

Camilo Egas (1889-1962) foi pintor e professor equatoriano e um dos responsáveis por levar e popularizar a arte e pintura indígena na Europa e nos Estados Unidos.

Para mim, as tribos indígenas possuíam uma sabedoria indescritível, uma conexão coma terra incomparável e um nobre conhecimento sobre a alma.

Recentemente, me deparei com esta frase de Camilo Egas que pode trazer profundas reflexões:

Em algumas tribos xamânicas, se você chegar ao curandeiro se queixando de desânimo, de depressão, ele irá te fazer 6 perguntas:

– Quando você parou de dançar?
– Quando você parou de cantar?
– Quando você parou de acreditar?
– Quando você parou de se encantar pelas histórias?
– Quando você parou para silenciar?
– Quando você parou de amar?

COMPARTILHE
Helena Verhagen
Helena é jornalista de formação e escritora por intuição. Nasceu em São Paulo, viajou pelo mundo e agora parou em Lisboa. Em 2015 lançou seu primeiro livro "O Mundo é das Bem-Amadas" que trata sobre o amor próprio e intuição. Vive a vida para contar histórias. Escreve para o seu site, que leva o mesmo nome do livro (www.omundoedasbemamadas.com.br) e outras mídias que abordam sobre o tema autoconhecimento.



COMENTÁRIOS