Prós e Contras da Dieta Vegana

Praticar o veganismo não é apenas mudar os hábitos alimentares, é adotar uma nova filosofia de vida, que exclui todas as formas de exploração aos animais, incluindo alimentação, vestuário, adornos, cosméticos, medicamentos e outros fins. Visita a zoológicos, circos, rodeios e touradas também são abolidas. O termo ‘vegan’ (pronuncia-se ‘vígan’), de origem inglesa, foi criado na década de 40 por Donald Watson, junto com um pequeno grupo de pessoas que formavam a The Vegetarian Society, e tinham por objetivo redefinir seu estilo de vida.

Adotar uma dieta vegana é fazer uma restrição alimentar maior do que a própria dieta vegetariana. É preciso também ter o cuidado de escolher os alimentos que contenham os nutrientes e que supram a restrição dos produtos de origem animal. O vegano não come carne (seja ela vermelha, peixe ou frango), frutos do mar, leite, ovos, ovas, mel e tudo que possa conter derivados animais. Produtos industrializados como gelatina, que contém colágeno (retirado da pele do boi); misturas prontas para pudins, bolos, pães e tantos outros produtos que contêm leite, soro de leite, manteiga, ou qualquer vestígio animal, serão abolidos.

Alimentação Vegana

A alimentação vegana tem como base os cereais, frutas, legumes, hortaliças, raízes, algas, cogumelos e qualquer outro produto, industrializado ou não, que não contenham em sua formulação ingredientes de origem animal. Todas essas restrições não a tornam uma alimentação menos rica. Alimentos preparados com leite, por exemplo, podem ser substituídos por leite vegetal, manteiga vegetal e tofu, sem perder os nutrientes e o sabor.

the-vegan-food-pyramid

Adeptos do Veganismo

A dieta, que a princípio era associada a ativistas, religiosos, defensores do direito dos animais, pessoas que buscavam uma vida saudável ou dietas para emagrecer, hoje é seguida por diferentes grupos, entre eles artistas, políticos, empresários, jogadores, etc, de diversas partes do mundo.

Algumas pessoas aderiram ao veganismo “meio-período”, termo usado para quem busca um tipo de desintoxicação alimentar ou redução de peso, praticando a alimentação por um tempo limitado. Entre estes estão a atriz e cantora Jennifer Lopez; a cantora Beyoncé e seu marido, o rapper Jay-Z, que aderiram à dieta por 22 dias.

Outras personalidades adotaram o veganismo para valer, abolindo de vez os alimentos de origem animal. Nomes como o do cineasta norte-americano James Cameron, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, a atriz Natalie Portman, o fundador da Microsoft Bill Gates e o jogador de poker Daniel Negreanu, engrossam a lista dos conhecidos que levam a sério, têm ótima saúde, afirmam que desempenham melhor suas profissões e inspiram a nova filosofia de vida.

Especialistas defendem a alimentação vegana

Doenças contemporâneas como diabetes, hipertensão, colesterol, obesidade, infarto, câncer, podem ser prevenidas e controladas com a dieta vegana. Deixar de consumir alimentos de origem animal e seus derivados auxilia na redução de gorduras saturadas e colesterol ruim, defende Yuko Ono Silva, mestre em Ciências da Nutrição pela Loma Linda University, e professora de nutrição da UFPA.

A nutricionista Alessandra Almeida, da Clínica Andréa Santa Rosa, RJ, explica que parar de ingerir carne por conta própria reduz a oferta de ferro, vitamina B12 e proteínas no organismo, podendo gerar anemia e perda de massa muscular. Ela recomenda que a adoção do veganismo seja acompanhada por um profissional de nutrição que identifique prováveis deficiências de nutrientes, e indique alimentos ou suplementos necessários para a reposição.

‘Prós’ e ‘contras’ da dieta vegana

A dieta vegana diminui a ocorrência de muitas doenças e melhora muito as funções intestinais. Os nutrientes de origem vegetal promovem o desenvolvimento dos músculos. Então é uma alimentação que pode ser praticada por atletas e até fisiculturistas. Mulheres grávidas e crianças também podem perfeitamente praticá-la, desde que a alimentação seja bem balanceada. Mas atenção, os veganos são mais magros, mas se consumirem açúcar, farinha branca e frituras em excesso, também poderão engordar.

prato vegan

Sob o ponto de vista ético, a alimentação vegana também é mais correta, pois não se justifica a necessidade de matar e explorar animais com tantas alternativas de alimentos no mundo.

Por outro lado, é importante saber que ao excluir alimentos de origem animal, nosso organismo deixará de receber nutrientes como vitamina B12, cálcio, ferro e zinco. O cálcio é essencial na formação e manutenção de dentes e ossos; a vitamina B12 é utilizada na síntese de glóbulos vermelhos; o ferro é também um componente importantíssimo para os glóbulos vermelhos; e o zinco é fundamental para síntese de enzimas, formação de proteínas e divisão celular.

Para adotar o veganismo é necessário colher todas as informações possíveis, e não fazer uma mudança alimentar abrupta. Recomenda-se uma mudança gradativa, sob a orientação de um médico/nutricionista, substituindo e introduzindo os alimentos novos, aos poucos, de forma correta e bem equilibrada. Existem alternativas para suprir o consumo de todos os nutrientes, mas apenas profissionais podem indicar a maneira saudável de seguir essa alimentação.

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS