O que Freud disse a Hitler quando ele era apenas uma criança?

Pensar acerca de possíveis encontros entre personagens centrais da história pode trazer narrativas tão verossímeis quanto a história abaixo. Ao final, veja a nota da CONTI.

***

Quem  é que  viu um documentário sobre o nazismo e nunca pensou que Hitler sofria de transtornos mentais? De fato, em 1942,  o serviço de inteligência britânico analisou um discurso que Hitler tinha pronunciado no mesmo ano, em que os sintomas claros de histeria, epilepsia e até mesmo paranoia foram revelados.

Mas muito antes de chegar ao poder, o  jovem Adolf Hitler (para ser exato, apenas um menino) já deu mostras de perturbação mental. Na ocasião, o médico da família de sua família, Eduard Bloch, consultou o famoso médico vienense Sigmund Freud .

De acordo com estudos realizados pelos autores Laurence Marks and John Forrester, ambos dedicados ao estudo da vida e obra de Freud, em 1895, o fundador da psicanálise sugeriu que o pequeno Adolf fosse internado em uma instituição de saúde mental para crianças . Infelizmente, esta recomendação não foi posta em prática.

article_13887973763

Freud e o pequeno Adolf

Aos seis anos de idade, Adolf Hitler sofria de pesadelos intensos nos quais caía em abismos profundos ou era perseguido, capturado e espancado até a morte. Esses episódios (e muitos outros de natureza psicológica) convenceram o Dr. Bloch de que a criança precisava da ajuda de um especialista. Em razão disso é que recorreu a  Sigmund Freud que, como o pai da psicanálise, tratava de forma bem sucedida tanto a classe alta quanto a classe média.

Dr. Bloch consultou Freud acerca de Adolf Hitler em várias ocasiões, sendo, em todos os casos, o diagnóstico muito claro: a internação e tratamento.  A mãe do menino assentiu na internação, mas o pai de Adolf, Senhor Alois Hitler, não a permitiu.  Queria que o filho continuasse  a auxiliar em seus trabalhos.

O pai de Adolf submetia o filho, diariamente,  a abusos e humilhações. A criança tentou fugir de casa várias vezes, nessa época. Segundo os pesquisadores, a fim de evitar seu abuso fosse descoberto, Alois sempre impediu a internação e posterior tratamento de seu filho.

Tempo depois, aos 18 anos, após ser recusado na  Academia de Artes de Viena por duas vezes (entre 1907 e 1908), Adolf sofreu um colapso nervoso terrível, agravando ainda mais a sua aflição.

Diante de tal história não podemos deixar de imaginar o que teria acontecido se o pai de Hitler tivesse permitido o tratamento de seu filho. O que teria acontecido se a aquela criança tivesse acesso a tratamento adequado? Talvez a História mundial não fizesse registro do Holocausto. No entanto, estas são apenas suposições. Nós nunca saberemos.

Do original:  ¿Qué dijo Freud de Hitler cuando éste era solamente un niño?

NOTA da CONTI outra: Embora a história mencionada acima tenha sido divulgada como verdadeira pelo site de origem supracitado (e reproduzido por nós), a nossa pesquisa revelou  que  Dr. Freud Will See You Now, Mrs. Hitler” (Dr. Freud o verá agora, Mrs Hitler) é uma história alternativa escrita pela dupla de comediantes  Laurence Marks and Maurice Gran. Histórias assim são classificadas num sub-gênero literário chamado ucronia, onde histórias são baseados em hipóteses para levantar a reflexão.

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS