O que eu vou mudar em minha vida

Ao invés de passar o resto da noite no sofá, com o objetivo de me restabelecer para o dia seguinte, vou apreciar mais a minha vida profissional, e não mais me sentir exausta. Também não perderei mais tanto tempo em congestionamentos, que nada me trazem.

Irei morar num lugar onde me sinto bem, que seja meu e para mim um paraíso particular. Quero um lugar calmo, gostoso, aconchegante, onde sempre haja boa música, bom vinho e flores. Estará sempre limpo, organizado e cheio de vida. Não faltará inspiração.

Irei namorar alguém que me queira o tempo todo, que me dê carinho e atenção, mesmo quando eu não precise.

Farei exercícios físicos que inibam qualquer dor física ou cansaço. Ficarei mais forte e com bom condicionamento. Dormirei melhor. Correr deixará de ser coisa do passado, mas fará parte do meu dia-a-dia.

Terei mais dinheiro, tanto para coisas simples como boas compras no mercado, roupas e restaurantes, bem como para viagens inesquecíveis. Poderei presentear as pessoas que amo sempre que sentir vontade.

Meus livros serão sucesso e independente disso continuarei seguindo em direção ao meu sonho, mesmo que agora não saiba como.

Lerei mais livros. Verei mais séries de TV. Irei mais à piscina. Comerei bem e saudavelmente. Rirei mais: de mim mesma e da vida. Brincarei mais com meu gato e terei mais um ou dois bichanos.

Deixarei de lado as redes sociais e aplicativos que nada me acrescentam, mas me criam ansiedades. Dançar fará parte de meus dias.

Terei mais tempo para amigos, terapias e massagens. Conhecerei um centro budista. Farei mais caminhadas ao ar livre. E farei caminhadas à beira mar. Irei conversar mais com as pessoas que amo, apenas para escutá-las.

Comprarei aquele video-game que há tanto desejo, mesmo que não sinta mais a necessidade de jogar, porque estarei feliz vivendo de verdade.

Deixarei de lado minhas culpas e remorsos por tudo que fiz de errado no passado, ou o que me dizem que fiz. Me perdoarei por tudo que preciso perdoar, mesmo que outros assim não o façam.

Buscarei na espiritualidade e nas coisas simples da vida a satisfação de cada minuto de meu viver, compensando os dias que assim não o consegui fazer.

Pensarei mais em dinheiro, só para que nunca mais me falte como um dia já faltou.

Vou amar mais. Aos demais e a mim mesma. Vou me permitir receber amor, sem expectativas e como nunca antes.

Vou gravar vídeos sobre meus melhores textos e me divertir intensamente com isso.

Vou viver sem mais a ansiedade de mudar a minha vida, porque simplesmente já terei mudado.

Serei o que quero ser. E estarei sentindo o que já me invade neste momento: plenitude.

Amor pela vida e gratidão de ser quem se deseja ser.

E viver como se deve.

COMPARTILHE
Carolina Vila Nova é brasileira. Tem cidadania alemã, 40 anos. Escritora e Roteirista. É autora dos seguintes livros: “Minha vida na Alemanha” (Autobiografia), “A dor de Joana” (Romance), “Carolina nua” (Crônicas), “Carolina nua outra vez” (Crônicas), “Vamos vida, me surpreenda!” (Crônicas), “As várias mortes de Amanda” (Romance), “O dia em que os gatos andaram de avião” (Infantil), “O milagre da vida” (Crônicas) e "O beijo que dei em meu pai" (Crônicas). "Nosso Alzheimer." (Romance), Disponíveis na Amazon.com e Amazon.com.br



COMENTÁRIOS