O pior tipo de oportunista é aquele que distorce o que falamos

Sempre existirão indivíduos que confundem oportunidade com oportunismo, não hesitando em machucar quem quer que seja, enquanto armam uma realidade que lhes convém, tão somente focados em seus propósitos.

Podemos e devemos aproveitar os momentos, as pessoas, compartilhando sempre o nosso melhor. Infelizmente, muitos indivíduos, em vez disso, irão se aproveitar de cada pessoa que encontrarem pela frente, retirando-lhes tudo o que puderem usar para si mesmos, sem pensar, nem por um minuto, em ninguém mais além de si mesmos.

Confundirão oportunidade com oportunismo, não hesitando em machucar quem quer que seja, enquanto armam uma realidade que lhes convém, tão somente focados em seus propósitos. Não serão capazes de assumir erros, de se colocar no lugar do outro, de sair de si para ajudar. Só lhes importará obter mais e mais, mesmo que às custas da desgraça alheia.

Por mais que tentemos ajudar, existirão aqueles que se negarão veemente a receber qualquer socorro de bom grado, pois, em sua mente egoísta, nada fizeram de mal. E, pior, usarão contra nós cada palavra que dissermos, descontextualizando os nossos discursos, de modo a se defenderem. Da mesma forma, o que fizermos será interpretado por eles de forma oposta às nossas reais intenções, pois culpam o mundo por tudo o que eles mesmos provocam.

Serão incapazes de amar verdadeiramente e de serem gratos pelo que lhes fazem, pois, para eles, não se trata de favor algum e sim de obrigação – o mundo tem a obrigação de servi-los. Colocarão as pessoas umas contra as outras, por meio da distorção que promovem nas falas delas, enquanto posam de desentendidos, de vítimas de um complô universal. São tão ardilosos, que ficará difícil desmascará-los, uma vez que agem friamente.

A ambição pode ser positiva, pois nos ajuda a alcançarmos os nossos sonhos. No entanto, ela jamais poderá ser mais forte do que o amor e o respeito que temos por quem nos rodeia, ou acabaremos passando por cima do que e de quem temos de mais preciosos, por conta de vaidades pequenas. Precisamos nos resguardar, infelizmente, sabendo a quem poderemos nos abrir de fato, porque não estamos livres de ver o nosso melhor sendo usado da pior forma por aí. E isso tem muito, por todos os cantos.

E, caso caiamos nos enredos maquiavélicos de alguém que sobrevive de mentiras, toda a verdade que tivermos vivido até então nos defenderá do mal que se avizinha, porque, mesmo que demore, o amor sempre será mais forte do que o ódio.

Imagem de capa: studiostoks/shutterstock

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Marcel Camargo
"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".É colunista da CONTI outra desde outubro de 2015.

COMENTÁRIOS