O mapa do amor

Países têm culturas diferentes e maneiras também diferentes de ver o amor. Foi o que verificou a empresa de pesquisas Gallup ao realizar entrevistas em 136 países do mundo. Os questionários aplicados pretendiam avaliar o quanto de amor as pessoas eram capazes de perceber em suas próprias vidas. Para isso realizaram perguntas que questionavam, por exemplo, se a pessoa tinha passado por algum experiência amorosa no dia anterior. A pergunta correta em inglês foi””Did you experience love for a lot of the day yesterday?”

000
No mapa, quanto mais forte o tom de vermelho, mais positivas foram as respostas para o amor.

Os três países onde as pessoas percebiam-se mais amadas foram Filipinas (93%), Ruanda (92%) e Porto Rico (90%).

As áreas de predominância afetiva, segundo o s resultados do questionário são as Américas, o sudeste asiático, a Austrália e a Europa Ocidental.
O Brasil aparece em 20º lugar com 82%.

Já os países onde as pessoas se sentem menos amadas fazem parte das antigas repúblicas soviéticas: Rússia, Ásia Central, Europa do Leste e a região do Cáucaso. Nesse lugares observou-se também altas taxas de tabagismo.

Na sequência, segue a lista dos 20 primeiros países que disseram ter experimentado amor no dia anterior. O segundo (entre parênteses) é o tamanho da amostra para o referido país.

Filipinas 93% (2193)
Ruanda, 92% (1495)
Porto Rico 90% (495)
Hungria 89% (1002)
Chipre 88% (988)
Trinidad e Tobago, 88% (506)
Paraguai 87% (1986)
Líbano 86% (970)
Costa Rica 85% (1985)
Camboja 85% (1961)
Nigéria 84% (1965)
Guiana 83% (486)
Espanha 83% (998)
México 82% (989)
Tanzânia 82% (1941)
Equador 82% (2126)
Jamaica 82% (534)
Venezuela 82% (997)
Cuba de 82% (978)
Brasil 82% (1038)

Fonte: http://www.washingtonpost.com/blogs/worldviews/wp/2013/02/14/a-color-coded-map-of-the-countries-where-people-feel-the-most-and-least-loved/

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS