O dia em que o Cristo Redentor fechou os braços

O Cristo Redentor “fechou” os braços, num abraço simbólico ao Rio de Janeiro.
O efeito – uma ilusão de ótica provocada por projeção de luzes e imagens – faz parte da campanha “Carinho de Verdade”, de combate à violência e exploração sexual de crianças.
Para simular o abraço, o cineasta Fernando Salis usou oito projetores, que cobriram a estátua com imagens do Rio, como voos de asa-delta, as florestas e até mesmo o trânsito. 
Ao som de Bachianas Brasileiras n.º 7, de Villa Lobos, e com animação em 3 D. A animação tem seu ponto  culminante com o “maior abraço do mundo”!

Esse espetáculo de luzes e efeitos aconteceu em outubro de 2010 e abriu a campanha Carinho de Verdade do SESI, no Rio de janeiro.

Definitivamente “vale a pena ver de novo”.

Via Silvio Lico

Gostou? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS