No final dará tudo certo

Imagem de capa: Refat/shutterstock

No final dará tudo certo, mesmo que a gente saia sem proteção e uma chuva torrencial caia sobre nós, independente das noites de insônia, da comida descendo como pedra pela garganta, das unhas pedindo para crescerem, exaustas com o barulho do relógio que desobedece o tempo do coração.

No final dará tudo certo, na simplicidade da noite que finda e do dia que amanhece, das horas que se arrastam como se não tivessem pés, dos longos quilômetros a serem percorridos, como se déssemos mil voltas em torno da terra que reside em nossas almas. Aguardaremos, cansados, carregando todas as histórias que aguardam para se tornarem lembranças.

Até que o final da história aconteça morreremos e renasceremos muitas vezes, feito flor teimosa que seca e brota ou criança que insiste em amar. Nosso coração florescerá, generoso, dando espaços para caberem outras narrativas.

No final dará tudo certo porque a gente não desaprende a amar, em nossas almas não cabem armários vazios e cômodos sem móveis. Estranhamente, a dor encontrará seu destino, deixaremos ir quem teve como destino partir. Generosos com a nossa estadia, conversaremos com o amor através do cheiro de café que povoa nossa casa ou nos debruçando sobre as plantas que esperam por água. No final dará tudo certo porque sentir é o que nos dá sentido…

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS





Teresa Gouvea
Psicóloga Clínica Especialista em Família pela PUC SP, especialista em Luto pelo 4 Estações Instituto de Psicologia SP.

COMENTÁRIOS