Ninguém quer nada sério! Será mesmo?

Está tentando mudar seu status de relacionamento há algum tempo sem sucesso? Conhece pessoas novas, até rola alguns encontros, mas depois de algumas semanas, as coisas desandam e você se vê de novo com aquela sensação de frustração, desilusão e cansaço?

Tem a sensação (ou a certeza) de que ninguém quer nada sério e de que as pessoas realmente bacanas já estão comprometidas? Já se pegou pensando que os homens só querem sexo e as mulheres são todas interesseiras?

Se você se encaixa nesse perfil, seja com apenas um desses pensamentos ou com todos eles, deve ter apenas uma certeza real: a de que você está se enganando! Está mentindo para si, tentando justificar alguma questão pessoal dando desculpas que são, infelizmente, cada vez mais aceitas e até reforçadas pela sociedade!

Porque, pensa comigo: você, sendo mulher, considera-se interesseira ou que não quer nada sério? E, sendo homem, realmente só pensa em sexo e não quer nada sério? De verdade, pode até ser que uma pessoa ou outra admita que sim, que não quer ter um relacionamento bacana e que pretende ficar sozinho para o resto da vida.

Porém, tenho certeza (absoluta) de que 99% das pessoas que vão ler esse texto querem, sim, viver um amor que valha a pena. Encontrar alguém bacana com quem possa ter um relacionamento intenso, sincero e cheio de paixão. E, mais do que isso, poderia apostar que a grande maioria é muito gente boa e cheia das melhores intenções.

Então, qual é o problema? Por que tantos desencontros, tantos mal entendidos, tantas frustrações? Bem, certamente podemos começar admitindo que o amor não está a cada esquina. Encontrá-lo é um processo, um despertar, um olhar que começa sempre voltado para dentro de cada um, para depois se abrir para o mundo e conseguir reconhecer o que se busca.

Depois, convenhamos: enquanto homens e mulheres não pararem com essa bobagem de rotular uns aos outros, repetindo aos quatro cantos que ninguém quer nada sério, que homem é isso e que mulher é aquilo, não vai dar pra enxergar quem o outro é de verdade.

Pare com isso de uma vez por todas. Comece a olhar para cada pretendente como uma nova chance, uma nova oportunidade, uma nova pessoa, alguém desconhecido sobre quem você nada sabe, mas está disposto a ouvir, a conhecer, a olhar com olhos de quem busca o amor e não de quem busca mais um fracasso para se sentir, de novo, cheio de razão.

Sim, porque por mais que pareça loucura ou total incoerência, é exatamente isso que muitas pessoas parecem estar fazendo: vivendo para provar que estão certas. Relacionando-se para depois repetir, de novo e de novo, que seus relacionamentos não dão certo porque somente elas querem algo sério e mais ninguém!

Ei, mude o discurso. Mude o olhar. Mude suas crenças. Alimente sua fé no amor e nas pessoas. Tem muito homem e muita mulher desejando sinceramente viver um encontro de almas, com respeito e comprometimento. Mas enquanto você não acreditar nisso, enquanto não abrir os olhos para os tantos exemplos de alegria, entrega, romance e sucesso que existem, vai continuar mentindo para si mesmo e sendo infeliz e frustrado.

Comece a repetir algo como “tem muita gente querendo algo sério e é só uma questão de tempo para eu encontrar quem está em sintonia comigo e me procurando também”. Aquilo em que você realmente acredita tem uma força imensa, seja para te colocar no grupo dos que se lamentam porque ninguém quer nada sério, seja para te conduzir ao lugar certo, onde encontrará a pessoa certa, na hora certa!

COMPARTILHE
Rosana Braga
Rosana Braga é consultora de relacionamento do ParPerfeito (www.parperfeito.com.br), psicóloga e escritora. Reconhecida como uma das maiores especialistas em relacionamento & comunicação do país, Rosana Braga desenvolve um trabalho considerado inspirador e eficaz, promovendo mudanças no âmbito profissional e pessoal. Avaliada duas vezes consecutivas entre os cinco melhores conferencistas do Congresso Brasileiro de Treinamento e Desenvolvimento (CBTD), com nota média de 9,83, é pesquisadora em sua área desde 1998 e surpreende ao propor atitudes e soluções no complexo mundo das relações, conduzindo as pessoas a se apoderarem de seu potencial, ressaltando a diferença entre “quem quer” e “quem faz”. É autora de diversos livros, dentre eles os mais recentes sucessos “Quem Ama, Mostra” e “Faça o Amor Valer a Pena”. É ainda autora e apresentadora dos DVDs de treinamento corporativo O Poder da Gentileza no Atendimento ao Cliente e O Poder da Gentileza no Atendimento Telefônico e do DVDs Inteligência Afetiva, volumes 1 e 2. Nasceu em São Paulo, em 1972. Sempre foi uma criança muito ativa, que gostava de conversar, escrever, estudar, observar as pessoas e aprender. Aos 11 anos, participou do primeiro concurso de poesia, na escola, e ganhou. Daí, não parou mais de escrever. É mãe do Vinícius e esposa do Rodrigo Cardoso.



COMENTÁRIOS