Não quero coisas caras, quero alguém que me dê valor

Não preciso ter a meu lado alguém que possa gastar milhões a “fazer-me feliz”, preciso de alguém que entenda que para fazer-me feliz, basta amor.

Não procuro alguém que pague as minhas contas, não procuro alguém que me leve a passear até ao outro lado do mundo, quero alguém que saia da rotina, que chegue com uma rosa a minha casa só para dizer “amo-te”.

Quero que alguém me surpreenda, que se interesse por mim, que me pergunte como foi o meu dia, que se interesse pelas minhas coisas, que planeie comigo e que não se limite a dizer “sim, claro” ou um “depois vemos”.

Quero que exista alguém com quem eu possa ser totalmente transparente, a quem possa dizer-lhe o que me atormenta e o que me enche de alegria, alguém que me conte da sua vida, dos seus problemas, que me veja como o seu apoio, como o seu confidente. Não quero alguém que faça parecer que tudo na vida é perfeição.

Quero que alguém elogie as minhas qualidades, que ao me ver sorria, que busque a minha mão, que busque abraçar-me, não alguém a quem eu tenha que roubar um beijo. Quero alguém que se sinta orgulhoso de mim, que sinta ciúmes se alguém me estiver a rondar, que valorize o que sou e que se eu lhe disser “amo-te” me presenteie com um sorriso.

Procuro alguém que saiba que prefiro um guardanapo onde diga “tu encantas-me” a um presente mais caro. Eu não preciso de ter a meu lado alguém que possa gastar milhões a “fazer-me feliz”, preciso de alguém que entenda que para fazer-me feliz, basta que esteja apaixonado por mim.

Texto de Antonieta Pérez (tradução)

Fonte indicada: Relaxar e Meditar

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS