Não insista naquilo que não tem futuro

Se o que importa é ser feliz, jamais seremos felizes gastando nossa vitalidade e nossas energias com o que e com quem não merecem um pingo de nossa atenção.

Não podemos nos desanimar frente aos obstáculos que se interpõem entre nós e a realização de nossos sonhos; isso é fato. No entanto, depositar esperanças demasiadas em pessoas e em situações que sabemos que não mudarão, que resistirão a qualquer tipo de avanço, é como alimentar-se de vento. Temos que sonhar, sim, pensar sempre no melhor, mas com os pés firmes no chão das possibilidades palpáveis.

Não espere que o outro irá mudar com o tempo, que deixará de lado certas atitudes, que revisará seu estilo de vida e modificará os comportamentos, a fim de atender às suas vontades. Ou aceitamos o outro, em tudo o que ele oferece, ou viveremos acompanhados de frustrações e de esperanças quebradas. Ajustamos, sim, nossas condutas em favor de nosso parceiro, mas nossa essência permanece e é com ela que teremos de lidar.

Esqueça aquela história de que com o tempo você será reconhecido por todo o esforço e por toda a dedicação com que efetua seu trabalho. Ninguém fica acumulando elogios, para dali a um tempo vir demonstrar satisfação e gratidão. Caso não nos sintamos realizados e valorizados pelo que fazemos, apesar do melhor com que realizamos nossas tarefas, teremos de pensar em novas perspectivas, direcionando nossas ambições em outra ocupação, em outro lugar.

Reveja essa ideia de que encontrará o príncipe ou a princesa encantada. Preste atenção no tipo de pessoas que anda atraindo para sua vida, pois somos responsáveis por tudo aquilo que trazemos para junto de nós, tanto as coisas boas quanto as ruins. É preciso que estejamos dispostos a nos entregar verdadeiramente, para que possamos mergulhar ao encontro de certezas que condizem com o nosso estilo de vida. Não podemos aceitar menos do que merecemos, mas temos que fazer por merecer o que nos cabe.

Liberte-se do papel de vítima e tome as rédeas do rumo de sua vida, impondo-se como alguém que tem muito a oferecer e muito merece receber em troca. Assumir a responsabilidade por aquilo de que constitui a nossa jornada é imprescindível para que mudemos em nós, primeiramente, aquilo que nos emperra o caminhar tranquilo. Somente depois de analisarmos nossas ações com propriedade é que teremos discernimento suficiente para cobrar do outro alguma coisa. Saber quando temos de partir para outra nos evitará aborrecimentos e desgastes inúteis.

Os sonhos, as esperanças e os ideais são inegavelmente combustíveis de vida, uma vez que são eles que nos sustentam o olhar positivo a partir do momento em que acordamos e saímos à luta em busca de nossa felicidade. No entanto, investir tempo, dinheiro e energia em algo que no fundo sabemos ser quase impossível de se efetivar acabará nos emperrando os passos e nublando a lucidez necessária ao nosso aprimoramento diário.

Afinal, o que importa é ser feliz, e jamais seremos felizes gastando nossa vitalidade e nossas energias com o que e com quem não merecem um pingo de nossa atenção. Fato.

COMPARTILHE
Marcel Camargo
"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".É colunista da CONTI outra desde outubro de 2015.



COMENTÁRIOS