Não há tristeza que supere nossa capacidade de sentir alegria.

Imagem: Aleshyn_Andrei/shutterstock

Eu tenho fé. Nunca a tristeza vai ser maior que a alegria da gente. Por mais azedo que seja o dia, há sempre um instante doce à espera, pronto para vencer as horas aborrecidas.

Ninguém escapa do desgosto e da amargura. Toda alma tropeça aqui e ali em alguém disposto a estragar a festa. Só nos resta olhar em frente e estar ao lado de quem nos goste. E que toda tristeza aprenda a viver perto de nossa alegria.

Teimosia. É só o que nos cabe. Ser feliz é coisa de quem insiste na vida. Vivamos cem anos e todo dia alguém há de atentar contra a paz que é direito nosso. Acontece. É tanto idiota por aí mirando nossas costas que a gente já nem repara.

Hoje vou rezar por nós de novo. Pedir a Deus e a todos os santos por nossa capacidade de sentir alegria. Que apesar de toda aporrinhação, sejamos capazes de respirar fundo e resistir. E que maior do que toda tristeza seja a nossa competência para criar belezas, nossa coragem de consertar os erros, nossa gratidão por estarmos vivos. E que tudo isso se apresente com euforia e amor. Amém!!

Não tem jeito. Sentir alegria é uma capacidade humana mais forte que toda tristeza. É quando a tardinha é tão bonita, as pessoas certas estão juntas, o vento é fresco, o sol é manso, o céu é azul e o dia não passa, como quem nos diz que será para sempre.

Será. Sempre é. Por mais funda que seja uma angústia, ela nunca dura o tempo infinito da alegria de que somos capazes. Sejamos felizes. Apesar de tudo, sejamos felizes.

COMPARTILHE
André J. Gomes
Jornalista de formação, publicitário de ofício, professor por desafio e escritor por amor à causa.


COMENTÁRIOS