A mulher da minha vida

Imagem de capa: Protasov AN, Shutterstock

A mulher da minha vida tem tanto defeitos quanto qualidades. Para ela, não há esforços a serem medidos na hora de estar presente para quem quer que seja. O seu coração é tão grande que mal cabe em palavras. É uma mulher que não foge aos desafios da vida, pois tem vocação para liberdade.

A mulher da minha vida me deu de tudo um pouco. Me ensinou lições que não podem ser aprendidas em livros e salas de aula. Com cuidado, afeto e até um pouco de rigidez, ela transpareceu ensinamentos valiosos para uma vida inteira. Algumas foram sobre gentilezas, outras sobre justiça. Mas também sobre perdão, amor, felicidade, tristeza, ódio e mais um punhado de sentimentos que vamos tomando conhecimento ao longo dos anos, mas que sem uma direção apropriada, acabamos por colocá-los em quantidades cansativas ao coração. Não porque exista algo de errado conosco, mas porque o mundo, algumas vezes, não pede licença e cobra que tenhamos todas as respostas.

A mulher da minha vida é bonita, independente e não leva desaforo para casa. Ama praia. Ama estar em contato com a natureza. O tempo dela sempre dura mais de 24 horas. Não há limites que a impeçam de realizar algo.

A mulher da minha vida escreve. Escreve os versos mais sinceros e não está nem aí para os clichês dos insensíveis de plantão. Ela é simplicidade na ponta dos dedos.

A mulher da minha vida é, acima de tudo, alguém incomparável.

A mulher da minha vida chegou há tempos, mas continua aqui.

A mulher da minha vida é amor a ser somente amor, todos os dias.

A mulher da minha vida é você, mãe.

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS