Kolya- uma lição de amor

O filme nos conta a vida de um violoncelista decadente de meia-idade, solteiro convicto, mulherengo e com graves problemas financeiros, que fora expulso da Filarmônica, sob a alegação de ser dissidente, e vive de tocar em funerais e limpar lápides no cemitério. Homem que casou por dinheiro com uma russa, para que esta não precisasse voltar para a União Soviética de Gorbachev. Homem sem nenhuma sensibilidade familiar, duro e egoísta.

É impossível você simpatizar logo de cara com o Louka, interpretado de forma muito convincente por Zdenek Sverák, mas quando surge em sua vida o menino Kolja, abandonado com a avó pela “esposa” russa de Louka, o filme muda completamente, deixa aquele ar duro e sem coração, para um lado de amor, sentimentalismo e beleza. E isso acontece de uma forma precisa, pois como nós, Louka se apaixona pelo charme, meiguice e tristeza dominante no olhar de Andrei Chalimon, o Kolja.

E o amor entre os dois cresce no mesmo tom que o filme fica mais cativante e ainda melhor, pois a dupla principal se encaixa perfeitamente, a vida dura e sem razão de Louka passa a se encher de amor, de vida, de carinho e de esperança. O renascimento de Louka para vida com a pureza de Kolja, e a segurança que o menino encontra em seu “pai”, são uma metáfora belíssima para retratar o renascimento da então Tchecoslováquia que de forma pacífica tira o poder o governo comunista e volta a ter a segurança de um povo.

O filme tem o fato curioso, além de ganhar o Oscar de melhor filme estrangeiro de 97 e vários prêmios do cinema Tcheco, o filme é roteirizado pelo ator Zdenek Sverák, que é pai do diretor Jan Sverák. Alías. A parceria continua dando certo, pois em 2007 eles fizeram juntos o filme Vratné lahve (Empties em Inglês) e ganharam diversos prêmios no cinema europeu.

Andrei Chalimon continuou atuando no cinema e na TV, segundo o IMDB até 2005, mas não com o mesmo destaque que em Kolja, já a bela atriz tcheca Silvia Suvadova pode ser vista em Velozes e Furiosos: Tokyo Drift.

Kolja continua um filme cativante e de extrema beleza, é daqueles filmes para ver e rever sempre que possível.
Sinopse: Por motivos políticos na República Tcheca, violinista é impedido de trabalhar. Um dia conhece uma jovem russa que precisa de marido tcheco para regularizar sua situação. Ele decide ajudar, mas a polícia desconfia. A mulher foge e deixa o filho Kolya com músico.

Título Original: Kolja
Gênero: Drama
País: República Tcheca
Ano de Produção: 1996
Tempo de Duração: 105 minutos
Lançamento na República Tcheca: 15/05/1996
Direção: Jan Sverák
Roteiro: Zdenek Sverák baseado em uma estória de Pavel TaussigElenco: Zdenek Sverák (Frantisek Louka), Andrei Chalimon (Kolja), Libuse Safránková (Klára), Ondrej Vetchý (Broz), Stella Zázvorková (Mãe), Ladislav Smoljak (Houdek) e Silvia Suvadova(Blanka)

Fonte: http://vcviu.com.br/cannes/kolya-uma-licao-de-amor/

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS