Jamais permita que alguém diga que seus sonhos não valem a pena

Não espere por alguém que deseje concretizar os mesmos sonhos que você sonhou. Viva seus próprios sonhos, vá em busca do que ainda não conquistou. E se alguém te encontrar no meio do caminho querendo te acompanhar nesta caminhada, então você estará muito bem acompanhada.

E nada de economizar nos sonhos. Sonhos são da categoria “livre”! Podem envolver toda espécie de desejo, projeto ou aspiração. Digamos que você guarde lá naquela gavetinha secreta da alma, uma mágica ilusão. Aquele sonho sobre o qual todos diziam “não vai vingar!”. Talvez esteja bem na hora de destrancar a tal gaveta e trazer aqui para fora esse plano e voltar a sonhar.

Olhe para o seu suposto devaneio com outros olhos. Olhos menos críticos, menos amedrontados, mais destemidos e ousados. Retire de cima do seu sonho o pó da impossibilidade; quem sabe você não acabe por revelar com ele um novo encontro com a felicidade.

Quem sabe, lá atrás, em outro tempo, a pessoa que você era estivesse mesmo ainda meio despreparada. Quem sabe, naquele tempo, alguém o estivesse fazendo acreditar que você tem menos valor do que de fato tem. Quem sabe essa não seja a oportunidade que você queria. Quem sabe não seja justamente agora a hora que você costuma chamar de “quem sabe um dia”.

Encontrar um outro alguém que tenha as mesmas gavetinhas secretas que você, é mesmo uma raridade. Mas é bem provável que todos os seus companheiros de jornada também façam coleção de sonhos esquecidos, isso é a maior verdade!

Feche os olhos, respire com vontade, aspire o improvável. É na zona do impossível que residem as mais revolucionárias ideias e formas de sacudir o mundo de um jeito formidável.

Pode ser que as suas conquistas fantasiadas estejam prontinhas para dançar no próximo baile de máscaras. Quem é que pode saber?! Colha uma delas em suas mãos… afinal, tudo pode acontecer!
Pode ser que aquelas aspirações guardadas para o futuro estejam bem madurinhas, esperando para serem colhidas, sorvidas, experimentadas e saboreadas, todas bem docinhas.

Pode ser que o seu caminho, no início, seja um pouco solitário. Pode ser que sobrevenha um susto ou sobressalto. Pode ser que haja algumas pedrinhas a serem removidas, outras transformadas, outras recolhidas.

Mas, acredite no que eu digo, aqueles que sonham vivem num mundo mais bonito. Têm o coração menos aflito. Contam com mãos mais solidárias e mentes mais produtivas; são, enfim, as pessoas mais queridas.

Sonhos são nosso maior tesouro invisível. É com eles que nos tornamos humanos, muito além do que é apenas possível. É por eles que enfrentamos as inevitáveis sombras escuras, e transformamos nosso medo em coragens mais maduras.

Sonhar é acender uma luz no caminho; é nunca abandonar a essência de criança; é amadurecer de um jeito que preserva a nossa capacidade de ter esperança. Quem não sonha, pouco se arrisca, e quase sempre de tudo duvida. Sonhar é o que faz de nós seres únicos e maravilhosos nessa vida.

Imagem meramente ilustrativa: cena do filme “Mesmo se nada der certo”.

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Ana Macarini

“Ana Macarini é Psicopedagoga e Mestre em Disfunções de Leitura e Escrita. Acredita que todas as palavras têm vida e, exatamente por isso, possuem a capacidade mágica de serem ressignificadas a partir dos olhos de quem as lê!”


COMENTÁRIOS