Isso que você faz todos os dias pode causar câncer

Por Caroline Canazart

São tantas as preocupações diárias que por vezes esquecemos, ou nem nos damos conta, que muitas coisas que estão ao nosso redor podem causar grande mal para a saúde. A exposição constante a produtos químicos, por exemplo, presentes na nossa casa ou no trabalho, pode trazer um diagnóstico que ninguém gostaria de ter: o câncer.

Abaixo você pode ver uma lista de produtos usados no dia a dia e que podem contribuir para o aumento de casos de câncer. Mas, para a nossa tranquilidade, algumas atitudes práticas também são capazes de exterminar com esses problemas. É só começar e manter disciplina.

1. Panela antiaderente

Você sabia que as panelas e outros utensílios domésticos antiaderentes podem trazer risco para a nossa saúde? Pois existem estudos que dizem que o teflon contém o ácido perfluorooctanóico suspeito de causar câncer. De acordo com especialistas, o produto pode ser liberado na hora do preparo do alimento e, principalmente, quando a superfície da panela estiver riscada.

Desde 2006, o programa “PFOA 2010/15 Stewardship Program” pede que os fabricantes de panelas antiaderentes reduzam e eventualmente eliminem as emissões de PFOA.

A alternativa é cozinhar em panelas de vidro, ferro, cobre ou panelas revestidas de cerâmica ou porcelana.

2. Maquiagem

Aquela sua nécessaire cheia de produtos pode ser uma grande vilã e estar lhe deixando doente. Muitos produtos que estão na composição das maquiagens e cremes para a pele são cancerígenos. Sabe aquele seu batom maravilhoso? Ele é o principal vilão de todos os produtos, pois pode conter chumbo, causador de câncer e outros problemas de saúde.

Todos os produtos que contenham as substâncias a seguir precisam ser utilizados com atenção ou simplesmente abolidos do uso: Peróxido de benzoíla, DEA (Dietanolamina), MEA (Monoetanolamina) e TEA (Trietanolamin), dioxina, DMDM hidantoína e ureia (Imidazolidinyl), cor e pigmentos FD&C, parabenos (metil, butilo, etilo, propilo), PEG (polietilenoglicol), ftalatos, propileno glicol (PG) e butileno glico, lauril sulfato de sódio (SLS) e lauril éter sulfato de sódio (SLES), produtos químicos de protetores solares: avobenzona, benzphenone, ethoxycinnamate e triclosan podem ser a porta de entrada para um câncer.

A solução é ler o rótulo de cada maquiagem e ir em busca das empresas que utilizam tudo natural e orgânico.

3. Plástico

Depois de todo o sucesso e facilidade que um belo conjunto de pote de plástico pode significar para uma família, as notícias dizem que ele não é a melhor opção para armazenar comida. Isso porque a maioria deles contém o BPA ou bisfenol A, uma substância ligada ao câncer, problemas reprodutivos e doenças cardíacas.

Em alguns países como o Canadá, Costa Rica e Dinamarca e alguns estados dos Estados Unidos a substância é proibida, mas, no Brasil é utilizada na fabricação de todos os produtos plásticos, como mamadeiras, copos para bebês e garrafas plásticas.

A contaminação com o produto químico acontece principalmente na hora do aquecimento. Então acabe com a mania de esquentar comida em plásticos no micro-ondas ou colocar aquele filme plástico em cima de algum pote na hora do aquecimento. A água também não deve ser colocada em garrafas plásticas. E sempre procure comprar recipientes plásticos que contenham a mensagem “Livre de BPA” no rótulo.

4. Pesticidas e herbicidas

Eles são utilizados para controlar pragas e ervas daninhas em plantações e normalmente são tóxicos para o ser humano. Um estudo de 2009 diz que existe uma maior incidência de casos de câncer no cérebro de crianças cujo os pais tiveram grande exposição à pesticidas, herbicidas e fungicidas, em casa ou no trabalho. O Mal de Parkinson também está sendo ligado à exposição desses produtos, já que um outro estudo concluiu que pessoas diagnosticadas com a doença tinham duas vezes mais chances de relatar que já haviam sido expostas aos produtos tóxicos. Os inseticidas também estão sendo relacionados aos problemas como o câncer.

Para prevenir-se aprenda a cuidar de seu jardim ou horta de forma natural. Arranque as ervas daninhas com as mãos ou encontre substâncias naturais para fazer o controle de pragas. Se você precisar utilizar bombas de inseticidas em casa, assegure-se de ficar longe por um dia completo.

5. Tinta

Você já ouviu falar no perigo que as tintas de parede trazem para a saúde? E não estamos falando apenas sobre o cheiro ruim. Diferente de muitos países, no Brasil, até existe uma legislação que limita o uso do chumbo nas tintas, mas muitas vezes ela não é cumprida. Uma pesquisa de 2009, da Associação de Proteção ao Meio Ambiente de Cianorte, mostrou que a maioria das marcas de tintas brasileiras tem chumbo acima do estipulado (600 partes por milhão (ppm) de acordo com a lei de 2008. Nos Estados Unidos, em 1978 a quantia de 600 ppm já era limitada. Hoje não pode passar de 90 ppm. A preocupação é tanta com o perigo da presença de chumbo nas casas americanas, que, muitas vezes, ao preencher formulário de matrícula para a escola de crianças aparecem as perguntas: você mora em uma casa construída antes de 1978? Houve alguma reforma nela depois disso? A tinta da parede esta descascando?

Tudo isso porque o chumbo prejudica o sistema nervoso central, fígado, sangue, rins e sistema reprodutor de homens e mulheres.

Além disso, tintas, vernizes, ceras e alguns produtos de limpeza contém composto orgânico voláteis (VOCs), outras substâncias que, somado ao chumbo, trazem problemas para a saúde elevando a possibilidade de câncer.

A alternativa é comprar tintas e produtos que marquem no rótulo que não contenham chumbo e que tenham baixo nível de VOC. Pintar a casa no verão e primavera também pode ajudar na hora da ventilação.

Fonte indicada: Família

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS