“Os generosos dão porque lhes faz bem”

Imagem de capa: Romolo Tavani/shutterstock

Há décadas me deparo questionando a generosidade. Quanto mais reflito, mais esta palavrinha ganha significados.

Descobri que, sim! ela está ligada a valores assim como a doação. Dar algo que tenha valor para si, sem esperar nada em troca é doar. Pelo Wikipedia: “Generosidade é a virtude em que a pessoa ou o animal tem quando acrescenta algo ao próximo.
Generosidade se aplica também quando a pessoa que dá algo a alguém tem o suficiente para dividir ou não. Não se limita apenas a bens materiais.”

Os generosos dão algo pela alegria que lhes causa em simplesmente dar. Dividir um pão com outro lhes trará mais satisfação do que comer aquele pão inteiro sozinho. Nesta frase que citei, o pão pode ser substituído por “tempo, carinho, pertences, comida, abraços, gorjetas, elogios, alegria, sorriso, guarda-chuva, hospedagem, aprendizados, gentileza …”. Cada um dá o que tem!

“Ninguém nunca ficou pobre por doar” – Anne Frank

Eu estava hoje contemplando a chuva incessante e, observando as plantas, pensei: Nossa, vocês precisavam de água mas não poderiam imaginar que ganhariam tanto, hein? Ao pensar isso, senti que neste exato momento me sinto igual as plantas “inundadas”. Quantas coisas ganhei ao longo da minha vida, muitas vezes sem estar necessitando… mas simplesmente porque fui testemunha de tanta generosidade alheia.

Eu não sabia lidar com a generosidade dos outros. Eu sempre senti uma certa culpa em receber e achava que eu deveria encontrar uma forma de retribuir. Até que, finalmente hoje, eu me dei conta que aprendi a receber porque compreendi que os generosos dão porque lhes faz bem este sentimento que por si só, já é a recompensa.

Uma vez li uma pesquisa que comprovava que a pessoa que compra um presente sente mais prazer do que a pessoa que o recebe. Ou seja, dar algo que valorizamos nos faz muito bem. Bem para corpo-mente-alma. Posso então dizer que, hoje em dia, a minha busca é corresponder a vida com a mesma generosidade que recebi…

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Helena Cecília de Fraga Verhagen

Helena é jornalista de formação e escritora por intuição. Nasceu em São Paulo, viajou pelo mundo e agora parou na Espanha. Em 2015 lançou seu primeiro livro “O Mundo é das Bem-Amadas” que trata sobre o amor próprio e intuição. Vive a vida para contar histórias. Escreve para o seu site, que leva o mesmo nome do livro (www.omundoedasbemamadas.com.br) e outras mídias que abordam sobre o tema autoconhecimento.


COMENTÁRIOS