Me formei Psicólogo(a), e agora?

Por Ismael dos Santos

Através de meu blog já recebi vários e-mails de graduandos em psicologia e também recém formados com questionamentos como: Psicólogo ganha bem? Será que eu vou conseguir emprego? Eu estou perdido porque a faculdade esta acabando e até agora não tenho nada em mente, me da algumas dicas? O que o srº acha, será que compensa financeiramente cursar psicologia? Enfim, uma série de questionamentos relacionados a oportunidades de emprego e salários.

Primeiramente gostaria de escrever a vocês sobre o mercado de trabalho para nós Psicólogos e Psicólogas. Depois de anos na graduação, estudando e se esforçando, chegou ou chegará o grande dia que você se tornará um profissional. Em tese o próximo passo seria encontrar um emprego certo? Assim como eu, imagino que vários de vocês já sentiram aquela angústia, incerteza e se perguntaram: “Me formei, e agora? Preciso de um emprego”.

Image239Entrar no mercado de trabalho não é fácil, penso que algumas regiões do país tenham mais oportunidades do que em outras, mas, independente disso, não é só porque você tem um diploma na mão que vai encontrar um bom emprego.

Quando entreguei a monografia e percebi que não teria mais aulas e ainda não tinha emprego, fiquei preocupado, porém não desesperado por apenas um motivo: planejamento e pesquisa de mercado de trabalho. Antes mesmo de terminar a graduação busquei sempre estudar me preparando para fazer testes seletivos e concursos públicos assim como também mapeei a demanda de psicólogos nas regiões onde pretendia atuar. Aliás, essa é uma dica que deixo à vocês. Resultado: quando terminei a graduação havia passado em 1 seletivo e 3 concursos públicos.

De fato, ninguém sabe ao certo o que o mundo além das salas de aula reserva e , talvez por isso, para alguns seja tão assustador terminar a faculdade. Porém, nós podemos construir os caminhos que nossa vida profissional poderá seguir. Não adianta procurar, você não vai simplesmente “achar” o caminho para o sucesso profissional. Sabe por quê? Porque é preciso construí-lo. Por exemplo,  como pontuei no parágrafo acima, sobre estudar para prestar testes seletivos e concursos públicos, destaco também os estágios que são muito importantes e podem ser considerados a porta de entrada para o mercado de trabalho. Outra dica importante é saber onde se está pisando, ou seja, ter conhecimento sobre a área em que escolheu para atuar.

Enfim, o campo da psicologia é muito vasto. Inclui atividades consagradas como a psicologia clínica e organizacional, mas também destaco as áreas Social, Escolar e Jurídica. Costumo dizer que um estudante de psicologia que é naturalmente curioso e que gosta de desafios terá um papel destacado na profissão e muito sucesso.

Boa sorte a todos!

Nota da CONTi outra: O texto acima foi reproduzido neste espaço com autorização do autor.

___________________________________________

ISMAEL DOS SANTOS

10924750_707838199313757_8384933062434064586_nPsicólogo Clínico, especialista em “Políticas Sociais do enfrentamento ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes” . Atua no Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Alta Floresta/MT.
E-mail: ismael_psicol@hotmail.com Blog Psicólogo Ismael dos Santos
COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS