FILHOS, CADÊ O MANUAL?!

Por Mag Montenegro

Pois é, quando temos dúvidas sobre algo que nunca vimos a primeira atitude é … “CADÊ O MANUAL?” Queremos algo que nos oriente e nos explique o funcionamento da coisa desconhecida.
Mas isso não se aplica aos filhos: eles definitivamente não vêm com um manual.

Ao longo do tempo as dúvidas acontecem e você as resolve como pode e de acordo com a sua intuição. Nossos pais também podem ajudar com as suas experiências, mas nem sempre conseguimos resolver todas as questões que surgem e algumas vezes elas realmente se tornam muito difíceis.

Temos o péssimo hábito, acho que principalmente nós mulheres e mães latinas que somos, de achar que temos que dar conta de tudo e solucionar todos os problemas desde os relacionados à casa até os relacionados aos filhos. E pasmem, às vezes até damos conta, mas nunca sem um preço, na maioria bem alto.

Mas existem algumas dificuldades de natureza específica na relação entre pais e filhos que, às vezes, surgem e não são tão fáceis de resolver. Na maioria das vezes a dificuldade vem de algum tipo de comportamento inadequado que a criança apresenta e os pais não conseguem lidar.

Luz
© Claudio L’Estremo Montegriffo

Bem é nessa hora que a pergunta aparece novamente …

CADÊ O MANUAL?
Hum…. não tem mesmo! Muitos pais se sentem completamente perdidos e até dominados por verdadeiros cotoquinhos de gente que acabam por manipular e controlar esses pais “patinhos”.

COMO? SUA FILHA SÓ TEM DOIS ANOS  E A FAMÍLIA ESTÁ NESSE CAOS ?

Bem a primeira dica para esse dilema é : SE NÃO TEM MANUAL, PROCURE AJUDA ESPECIALIZADA.

Procurar um psicólogo infantil nem sempre pressupõe colocar seu filho em terapia. Na maioria das vezes não é isso que vai acontecer.

Apesar de ser a criança que apresenta o comportamento, o alvo nem sempre será ela. A criança apenas sinaliza dessa forma comportamental algo que não anda como deveria. Algo que não vai bem e não é com ela, e não é com os pais. Algo não vai bem na RELAÇÃO.

E entendendo a relação como uma via de mão dupla, o que se trabalha com os pais se trabalha com a criança. O trabalho desenvolvido junto com os pais se restringe a eles e à dinâmica relacional deles com seus filhos.
Esse é o trabalho de orientação a pais que, por estar atuando em uma das mãos, atua diretamente na outra.

É possível resolver as dificuldades geradas pelos comportamentos dos filhos orientando os pais. Os resultados são mais rápidos do que se imagina e a dinâmica relacional se modifica completamente. A criança percebe que seu pais estão mudando e ela fatalmente também tem que mudar. E assim as transformações vão acontecendo.

O trabalho de orientação a pais estabelece um foco a ser trabalhado geralmente com um prazo bem definido e que não tem nada a ver com um trabalho de psicoterapia pessoal, embora possa ajudar muito nas questões individuais de cada um na relação.

Assim, mamães e papais, não se desesperem e não permitam que uma dificuldade com seus filhos determine toda uma dinâmica relacional familiar.

Não veio com manual ? Peça ajuda.

Orientação de pais é muito mais efetiva e simples do que se imagina. Basta estar disponível para, com ajuda, criar o seu próprio Manual que com certeza lhe servirá para sempre.

Nota da Conti outra: Mag Montenegro é uma parceria CONTI outra e o texto acima foi publicado com sua autorização.

Mag Montenegro Psicóloga

Suporte e Orientação para Pais
Psicoterapia Infantil
Diagnóstico dos Transtornos do Desenvolvimento
Psicoterapia Psicanalítica

Contatos:

e-mail: magmonte56@gmail.com

Facebook: Mag Montenegro Psicóloga

Você achou esse conteúdo relevante? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS