Eu sou um maluco beleza.

Eu sou um maluco beleza. Não nasci com o dom de mentir e enganar. Tampouco estou a fim de ser igual. Não quero ser mais um ou me enquadrar, seja lá o que isso quer dizer. Não preciso de uma cartilha que me diga o que fazer. Ah! Não quero ser o gabarito do mundo. Não sou o gabarito do mundo. Você é?
Eu sou um maluco beleza. Não gosto de fingimentos e relações por interesse. Tampouco ser ignorado ou tratado como um saco de batatas. Não tenho preço, por favor, não insistam. Não acumulo coisas. Acumulo amores. E não adianta me dizer que isso não existe. Nessa questão sou ortodoxo.

Eu sou um maluco beleza. Não concordo com a professora que me obrigava a começar um desenho pelo chão. Ela dizia que não existem pessoas voando. Eu pensava, como não? Eu sempre voo nos meus pensamentos. Sei lá, prefiro continuar voando, pelo menos no meu mundo posso ser quem sou sem condenações.

Eu sou um maluco beleza. Sempre ando escorregando e me arrependendo. Acho isso bom, pois consigo me rever e aprender com meus erros, afinal não sou perfeito e sempre tenho algo novo a aprender, sobretudo, sobre mim. Gosto de ter as minhas próprias ideias. Não que eu saiba de tudo, já disse. Mas, por que pensar exatamente como outra pessoa se eu tenho uma cabeça que pode pensar por mim mesmo?

Eu sou um maluco beleza. As pessoas não me entendem, então me julgam de louco. Sinto-me feliz em saber que elas não são tão cegas. Sou um louco e amo a minha loucura criativa, pois sei que com ela consigo risos e torno as cabecinhas mais pensantes.

Eu sou um maluco beleza. Às vezes, sonho acordado, imagino-me no meio de uma multidão. Não me vejo como um sábio, mas como alguém que pode ajudar os sonhos dos outros de alguma forma e que possa, assim, me tornar muito mais rico. Só quero fazer o que faço de melhor e deixar minha marca no mundo.

Eu sou um maluco beleza. Uma cabeça que pensa tanto, que na maioria das vezes não consegue parar. Por isso me canso. Talvez, falte alguém com vontade para me entender e mergulhar na minha loucura.

Eu sou um maluco beleza. Não me importo com o que acham, embora passe a maior parte de tempo me sentindo sozinho. Não consigo sorrir o tempo inteiro. Têm vezes que só choro. Sinto os meus sonhos tão distantes. Por que as coisas não podem ser mais fáceis? Poderia não sonhar e então não choraria. Mas, eu choro. E você?

Eu sou um maluco beleza. Não quero passar a vida só fazendo contas. Encontrando uma razão para tudo. Tentando ser normal. Quero pode sentir o vento e saber que estou vivo. Quero ser importante. Quero ter a raridade de viver. Quero amar sem avareza. Quero poder desenhar sem o chão. Sei que se fizer isso, a voz da professora dirá que não existem pessoas voando, mas eu direi que existe um maluquinho que voa. Ela me dirá que não consegue fazer esses desenhos. Então, eu direi que consigo. Você consegue?

COMPARTILHE
Erick Morais
"Um menestrel caminhando pelas ruas solitárias da vida."Contato: erickwmorais@hotmail.com



COMENTÁRIOS