É covardia cair fora do relacionamento já na primeira dificuldade

O amor verdadeiro vence, dura e eterniza. Amor é arma pacífica, força afetiva, bem que espalha e se firma como verdade, a despeito do que vem contra.

Diz a sabedoria popular que tudo o que vem fácil, vai fácil. E é assim mesmo, parece que as coisas que conseguimos mais facilmente não têm o mesmo sabor do que é obtido com muito esforço e dedicação. Quando passamos em um vestibular ou em um concurso, quando somos aprovados em uma entrevista de emprego, quando construímos uma casa demoradamente, compramos um carro, economizando cada centavo, tudo isso nos dá uma sensação gostosa de realização e de vitória.

Da mesma forma, nossos relacionamentos se fortalecem em decorrência de todas as dificuldades, de todos os obstáculos, por meio de cada entrave que conseguimos ultrapassar, cada superação, pois o que fica, então, é cada vez mais verdadeiro. Amizades que vencem desentendimentos, desencontros e momentos de desgaste são para a vida toda. Amores que se redefinem, que aparam arestas, que vencem os desencontros, as inseguranças e o orgulho se mantêm acesos.

Não raro, vemos casais cujos pais desaprovam a relação tornarem-se cada vez mais unidos, o mesmo ocorrendo com amigos, ou qualquer relação que seja. Temos o ímpeto de vencer, de superar, de sobreviver. Temos a necessidade de responder aos anseios do que corre dentro de nós, do que sonhamos, do que nosso corpo e nossa alma pedem. Fomos feitos para durar, para viver o que nos cabe, para gostar de quem quisermos, para amar quem nos arrepia a pele, para sermos felizes.

Na verdade, o amor possui uma força sem precedentes, capaz de romper preconceitos, clarear as dúvidas mais difíceis, unir o que jamais se imaginaria, provocar o que nunca se pensaria, tornar realidade os sonhos mais impossíveis, as loucuras menos plausíveis, as utopias menos concebíveis. Ele vem com tudo, arrebata, permeia, torna-se força e razão de existir. Quanto mais se tenta contê-lo, maior é a dimensão que ele alcança. O amor verdadeiro vence, dura e eterniza. Amor é arma pacífica, força afetiva, bem que espalha e se firma como verdade, a despeito do que vem contra.

Constantemente, com uma frequência muito maior do que gostaríamos, a vida colocará em xeque tudo aquilo em que acreditamos, de modo a tentar abalar as nossas certezas, deslocando-nos de nossa zona de conforto. São as provas de vida, as quais teremos que ultrapassar, para que tudo o que nos restar se torne ainda mais nítido e forte, pois será aquilo em que nos agarramos e nos salvou enquanto atravessávamos as escuridões das nossas noites traiçoeiras. E sempre sairemos vivos enquanto amor de verdade houver, amor lapidado, suado, sofrido e enraizado em nossa alma.

Imagem de capa: Andrey_Popov/shutterstock

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Marcel Camargo
"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".É colunista da CONTI outra desde outubro de 2015.

COMENTÁRIOS