Do ferro, da água e do fogo

Por Welber Santos

Quando o primeiro trem correu na ferrovia entre Stockton e Darlington, um novo fenômeno ocorrera. O efeito visual, provocado pelo veloz cavalo de ferro, com sua pluma de fumaça e vapor, assustou e fascinou a todos, antes habituados ao movimento de carroças e charretes de tração animal.

 

 

 

Na imagem: “Railroad Iron ”
By Sarel Theron

 

Logo a imaginação dos poetas, eruditos e populares, teria a estrada de ferro como objeto de seus versos, as paletas, dos pintores, como objetos de suas telas e a nascente técnica fotográfica registraria, nas chapas de vidro, os momentos do meio de transporte que, como diria mais tarde o historiador Eric Hobsbawm, “fazia as pirâmides do Egito e os aquedutos romanos e até mesmo a Grande Muralha da China empalidecerem de provincianismo”. E, quem diria, parece que esse impacto sobre os sentidos de homens, mulheres e crianças não foi mera ocorrência passageira.

Na imagem Salvador Dali & Walt Disney

O fascínio parece que não apenas sobreviveu, bem como, juntamente com a conquista do mundo pelos trilhos, caminhou para todos os cantos. A indiferença nunca atingiu a ferrovia, por onde quer que ela tenha passado ou passe. Desde o “trem de brinquedo” do Himalaia até o Train à Grande Vitesse que parte da “cidade Luz”, as lentes, os olhares, a atenção ainda é de sua propriedade. Do interior do Brasil, onde o apito já não mais ecoa, até os grandes loopings da Kicking Horse Pass, no Canadá, não cessam os meninos armados com suas máquinas fotográficas, seja para denunciar a morte do monstro de fogo ou para apreciar a força dos milhares de cavalo-vapor (porém, sem vapor) dos modernos monstros a diesel.
Ainda, os metrôs, presentes nas megalópoles ao redor do planeta, permitem que as pessoas se desloquem com segurança e rapidez e que, em suas estações, as pessoas entoem acordes de seus violinos, acordeons, gaitas e violões.

Mais Imagens

Seui, Itália.
Foto: Mario Dessì

Uma pequena competição…

India, by Steve McCurry

O encantamento dos fotógrafos

A intensidade das chegadas e partidas

No facebook conheça o álbum sobre o tema:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.441779109166797.106761.433190273359014&type=3#

 

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS