Contra a cultura do estupro. Pela cultura do amor!

Para pensar, sentir, dizer e repetir por aí:

Eu não aceito que o ódio me domine e escravize.

Eu repudio o estupro, a tortura, o fascismo, o racismo e a exploração.

Eu não tolero violência de qualquer tipo, contra quem quer que seja.

Eu rejeito a indiferença, a picuinha e a maldade gratuita.

Eu me recuso a acreditar que a humanidade não tem jeito.

Eu acredito na gente!

E a gente vai dar um jeito.

O AMOR é o único jeito!

E amor é atitude!

Amor se faz na prática.

Eu pratico gentilezas em todo lugar!

Eu respeito e quero respeito.

Eu digo “bom dia”, “boa tarde”, “boa noite”, mesmo quando sei que não vou ouvir resposta.

Eu insisto!

Eu acredito na Educação que começa em casa, se estende na escola, se esparrama nas ruas e invade todos os cantos.

Eu assumo que também erro e encaro a luta de corrigir a mim mesmo primeiro.

Eu me disponho a encarar todo o trabalho que isso vai dar.

Porque eu amo a vida e a vida precisa de gente que ama!

Gente que ama gente.
Gente que ama bicho.
Gente que ama o que faz.
Gente que ama as boas causas.
Gente ama sentir amor.
Gente ama a vida!!!

Chega de velhos hábitos ruins. Chega de medo. Chega de ódio.

Eu tenho mais o que AMAR!

Vamos em frente e vamos juntos!

Sejamos todos pela CULTURA DO AMOR!!!

13335354_10208399001866863_924766529_n

COMPARTILHE
André J. Gomes
Jornalista de formação, publicitário de ofício, professor por desafio e escritor por amor à causa.



COMENTÁRIOS