Como reconhecer e lidar com um manipulador

Há indivíduos que conseguem mudar conscientemente o seu entorno a fim de obter benefícios próprios e que, sem dúvida, afetam os outros (família, amigos, colegas de trabalho, etc.). É preciso conhecer bem o perfil dessas pessoas para não cair em suas armadilhas. É claro que queremos ser felizes e que tudo acabe bem, mesmo estando diante de um manipulador, mas há momentos em que é melhor se afastar.

É muito tênue a linha entre uma pessoa que pede ajuda e uma que manipula o outro para obter retornos. Neste último caso, ela busca o próximo como um objeto, uma mercadoria, uma coisa, um recurso para aproveitar. São egoístas e usam métodos diferentes para convencer o outro, como por exemplo a ilusão, a pressão e o engano.

Existem diferentes razões pelas quais um homem ou uma mulher é manipulador/a. Por exemplo, conveniência, medo ou autoafirmação. Preferem o caminho mais curto, as mentiras, as promessas que não cumprem, a chantagem, o suborno, etc. Pulam os procedimentos para alcançar o sucesso com facilidade. “Não seja tão certo”, “Ninguém vai notar”, “É mais rápido desta forma”, são algumas de suas frases favoritas.

Estas são algumas dicas que podem ajudá-lo a reconhecer um manipulador:

A mentira: ele tem uma grande capacidade de mentir, é um especialista nisso. Pode torcer a realidade e levá-la para onde ficará “melhor”. Ouça com atenção para perceber que mente para todos, do parceiro ao garçom, passando por um cliente ou vendedor da loja. Se você disser algo, sua resposta será falar mal do recentemente “enganado”.

Ocultar coisas: pode esconder informações pessoais, como seu número de telefone ou o endereço, ou desconversar ao ter que responder sobre suas ações, pensamentos, opiniões, etc. Por outro lado, querem saber tudo sobre você, de seus afetos à sua profissão. Os melhores podem conseguir que o outro confesse muito sem perceber.

A adulação: trata-se de uma das habilidades mais interessantes do manipulador. Ele sabe fazer isso muito bem. Descobre o que faz você se sentir especial para ganhar sua confiança. Não se deixe enganar por aqueles que adulam muito facilmente as pessoas sem conhecê-las, porque não será com motivos desinteressados.

– A promessa: é uma das armas favoritas. Por exemplo, se é um homem que acabou de conhecer uma mulher irá lhe dizer que se casarão, terão filhos, viajarão pelo mundo, etc. É assim que começa o seu modo de agir. Tenha cuidado, porque você pode acabar seriamente ferido emocional e psicologicamente por isso.

Os favores: a princípio, o manipulador geralmente ajuda em tudo que pode, como se fosse algo compulsivo, que não pode parar. Vai agradar, ajudar, levará você para casa, consertará algo em sua casa. Mas espere, porque eles vão saber pedir no momento certo, pois essa é apenas uma estratégia. Os presentes e favores nunca foram 100% sem interesse.

A emoção: é outro recurso que um manipulador usa com experiência através de veia emocional. É que os sentimentos, quando são intensos, não nos permitem agir ou pensar com clareza. Usa o medo e a culpa para pressionar os outros quando querem algo em troca. “Olha o que você fez”, “Eu nunca o tratei tão mal”, “Por que você não me ligou?”. Também pode assustar com sinais como “Não faça isso”, “Não será bem sucedido”, etc.


A sombra: não apenas esconde informações sobre sua privacidade, mas também desaparece onde não há luz para poder analisar melhor a vítima. É até possível que utilize outras pessoas para procurar dados de sua próxima presa (outro manipulado). Não é uma pessoa honesta, nem transparente nem responsável. Do nada, começa a espalhar fofocas sobre alguém, enredar as pessoas em suposições, exagerar os fatos, colocar alguns “ingredientes” próprios em um relato, etc.
Você deve prestar atenção aos sinais quando se repetem. Não quer dizer que porque um jovem que você nunca tinha visto antes diga que você usa um vestido bonito é uma manipuladora. Nem que se um colega de trabalho não lhe conta sobre sua vida privada o torne um. Mas se o comportamento ocorre com frequência, é melhor você ficar o mais longe possível dessa pessoa.

É que, mais cedo ou mais tarde, ele conseguirá que você faça o que ele quer, podendo causar danos aos seus entes queridos ou a pessoas que você não conhece.

Se você descobriu um manipulador em seu círculo íntimo (família, amigos, trabalho, escola, bairro), proteja os outros que possam ficar sob suas garras. Fique longe, mesmo que isso signifique uma grande dor para você. Procure estar sempre em paz e tranquilo com ele, porque você não sabe como ele pode agir.

Provavelmente a melhor opção seja ficar longe dessa pessoa. Se você tem confiança suficiente até pode ajudá-la a procurar ajuda profissional. Se ela se recusa a ver que tem um problema ou lhe trata mal quando você menciona o assunto, não pressione. Todos nós podemos amadurecer e mudar com o tempo mas, em muitos casos, precisamos aprender a aceitar a ajuda.

Obs: Note que as características de manipulação descritas acima são todas também muito encontradas em psicopatas. Ou seja, esteja atento ao momento certo de evitar pessoas que possuem comportamentos desse tipo pois mantê-las por perto pode ocasionar sérios danos pessoais e profissionais.

Fonte indicada: A Mente é Maravilhosa

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS