Como lidar com o diagnóstico da doença de Alzheimer

Via cuidar

O diagnóstico de uma determinada doença é uma notícia perturbadora para qualquer pessoa e para a sua família, especialmente quando se trata da doença de Alzheimer. É necessário que o paciente e o seu cuidador tenham um espírito muito forte e uma força de vontade muito grande para aguentarem o impacto que uma novidade deste tipo pode provocar.

Saiba como lidar com o diagnóstico da doença de Alzheimer e adote as medidas mais adequadas para ter uma vida equilibrada.

Um diagnóstico da doença de Alzheimer pode ser devastador e deixar os seus pacientes e cuidadores muito deprimidos, desmoralizados e confusos. Depois de superar o choque, a decepção e, possivelmente, a raiva inicial, é necessário seguir em frente e adotar novas estratégias que protejam o paciente e a sua família. Das medidas mais importantes, destacam-se as seguintes:

Conversar com o médico da família

Depois de ter sido diagnosticada a doença de Alzheimer, é fundamental conversar com o seu médico da família acerca de todas as variantes da doença. Ao fazê-lo, compreenderá como é que a doença funciona, quais os seus sintomas principais e quais os principais tratamentos que poderão ser adotados. O médico da família é a pessoa mais indicada para traçar um tratamento eficaz para o doente de Alzheimer e cabe ao paciente e ao cuidador colocá-lo em prática.

Recolher o máximo de informação acerca da doença de Alzheimer

Uma das melhores formas para lidar com a doença de Alzheimer passa por recolher todo o tipo de informação acerca da respetiva patologia. O conhecimento acerca da doença ajuda a aliviar os sinais da depressão, o medo, a insegurança e a solidão sentida pelos seus pacientes.

Encontrar associações e grupos de apoio

Atualmente, existem várias associações e instituições, como a Associação Portuguesa de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer (APFADA), que divulgam todas as informações acerca da doença de Alzheimer, promovem o seu estudo, investigação, efeitos e tratamentos. Por outro lado, também existem fóruns temáticos na internet, onde todos os cuidadores, familiares e doentes de Alzheimer podem discutir as suas ideias, experiências e pontos de vista principais sem terem de sair de casa.
Tenha em consideração que alguns grupos comunitários podem oferecer aulas aos doentes de Alzheimer, familiares e cuidadores, com o intuito de lhes ensinar alguns cuidados essenciais. Eles também ajudam a ultrapassar determinados problemas e a superar certas crises e adversidades que surgem ao longo da doença. Todas estas entidades têm um objetivo em comum: promover a qualidade de vida das pessoas com demência, dos seus familiares e cuidadores.

Saber o que esperar

É muito importante saber como a doença poderá evoluir e, como tal, é fundamental conhecer todos os sinais de aviso da doença de Alzheimer e de demência. Ao fazê-lo, estará melhor preparado para dar uma resposta mais eficaz a uma eventual emergência futura provocada pela doença.

Preparar os familiares, amigos e conhecidos

A doença de Alzheimer é uma desordem que afeta o correto funcionamento do cérebro e provoca uma deterioração progressiva das funções do conhecimento. No entanto, muitas pessoas não têm esta perceção e devem ser informadas em conformidade para ajudarem da melhor maneira possível. Quanto mais as pessoas aprenderem sobre a doença, mais confortáveis e à vontade os pacientes se sentirão.

Falar com o doente de Alzheimer

Os cuidadores e os familiares devem preparar-se para enfrentar da melhor maneira a doença de Alzheimer, mas, acima de tudo, devem preparar e falar com a pessoa a quem foi diagnosticada a doença. Falar com alguém que sofra da doença de Alzheimer pode ser muito difícil e desconfortável, especialmente quando se tratam de pais idosos, mas é obrigatório fazer determinadas perguntas, como por exemplo: O que é que a pessoa diagnosticada quer? Será que ela quer viver em casa a maior parte do tempo? O que acontecerá se a pessoa afetada não tiver condições para ser tratada em casa? Existem condições econômicas para pagar cuidados adicionais?

Começar a planear o futuro

Assim que a doença de Alzheimer é diagnosticada, é necessário começar a planear o futuro da pessoa afetada. Ao fazê-lo, terá conhecimento da sua rotina diária e de algum comportamento desviante que ela possa vir a desenvolver. Existem muitas decisões que devem ser tomadas para melhorar a qualidade de vida de um doente de Alzheimer e das principais destacam-se as seguintes:

  • Recolher todas as informações financeiras e preparar-se para gerir as finanças da pessoa afetada em caso de necessidade
  • Garantir a validade de todos os documentos para que eles possam ser utilizados a qualquer altura
  • Investigar as opções existentes de cuidados de longa duração
  • Determinar os serviços que são cobertos pelo seguro de saúde
  • Adaptar o tratamento da doença à rotina diária do paciente

Considerar a instalação de dispositivos de segurança

Um dos sintomas principais da doença Alzheimer está relacionado com as fugas dos seus doentes, pois eles não se sentem familiarizados nem reconhecem o local onde vivem. Dessa forma, poderá ser necessário instalar fechaduras e alarmes de proteção anti-fuga, camuflar as portas e janelas de uma casa, introduzir passatempos ativos e distrações nas horas de maior devaneio, utilizar dispositivos de localização e usar pulseiras ou colares de identificação.

Procurar padrões da doença de Alzheimer

Uma das melhores formas para proteger um doente de Alzheimer passa por saber qual é a sua rotina diária. Ao fazê-lo, conhecerá os seus hábitos e comportamentos normais perante qualquer tipo de situação e adversidade. Por outro lado, se detetar que o paciente fica mais agitado ou ativo a uma determinada hora do dia, é aconselhável que o cuidador esteja com a atenção redobrada durante esse período.

Pensar em cuidados profissionais

Deve considerar a utilização de um centro de dia para adultos ou recorrer ao auxílio de outros cuidadores profissionais para tomar conta de uma pessoa que sofre da doença de Alzheimer. Assim, saberá que o paciente vai estar sob os melhores cuidados clínicos, o que vai fazer com que tenha uma vida saudável e equilibrada.

Você achou esse conteúdo relevante? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS