Como identificar e se afastar de amizades tóxicas

Ainda que possa parecer uma atitude egoísta, você deve pensar em si antes de tudo, e afastar-se daquela pessoas que fazem com que o seu equilíbrio emocional seja afetado ou perturbem o seu bem-estar.

Os seres humanos são sociáveis por natureza e isso explica por que as amizades são uma parte tão importante de nossas vidas.

Seja para passar alguns momentos agradáveis, para compartilhar segredos ou apenas ter companhia, contar com um amigo nos dá um equilíbrio emocional que, em algumas ocasiões, outras pessoas não podem nos oferecer.

No entanto, muitas vezes entram em nossas vidas pessoas com atitudes tóxicas que alteram o nosso entorno e as nossas emoções, gerando um caos que muitas vezes pensamos não ter explicação.

A verdade é que são amizades muito influentes, cujas atitudes nos desgastam de alguma forma, limitando o que queremos fazer ou gerando sentimentos negativos como o estresse, a angústia e a depressão.

Saber quando uma pessoa não influencia nossa vida de forma positiva e tratar de afastar-se dela é uma forma de manter o nosso equilíbrio emocional. A seguir iremos ajudar a identificar estas amizades tóxicas.

Amizades tóxicas passivo-agressivas

Este tipo de pessoa nunca está feliz com nada. Não tem a capacidade de dizê-lo de forma direta, sempre falando as coisas com rodeios, indiretas ou insinuações.

Elas costumam permanecer caladas e com atitudes estranhas para que o resto das pessoas se desgaste em averiguar o que está acontecendo.

É preciso ter muito cuidado com as pessoas passivo-agressivas, porque costumam se irritar com facilidade, ainda que não expressem isso.

Em algumas ocasiões o seu “mal-estar” se acumula e, no final das contas, elas acabam tendo uma atitude agressiva que pode acabar muito mal.

As competitivas

As amizades competitivas sempre querem estar na sua frente. Se você contar a elas que recebeu uma oferta de emprego única, ela contará que tem algo ainda melhor; se você comentar que algo está doendo, ela responderá que bem na noite anterior teve uma dor pior ou similar.

Estas companhias esperam o momento para vê-lo cair e assim se sentirem superiores. Estão acostumadas a criticar suas amizades pelas costas, em especial as que são tudo o que elas não conseguem ser: com mais confiança em si mesmas, cheias de vitalidade e com o carinho sincero de outras pessoas.

As dramáticas

chorar-500x470

Uma coisa é que os amigos se apoiem nos maus momentos e outra muito diferente é que tenham que suportar sempre uma grande quantidade de dramas que não podem ser solucionados.

Estas amizades dramáticas usam os outros como terapeutas, mas quase nunca se deixam ajudar. Todo o tempo elas descarregam seus medos e inseguranças, mas não são capazes de receber conselhos e até podem se sentir incomodadas.

Não importa se o seu amigo também estiver passando por um mau momento, pois o seu é o pior e o primeiro.

Podem chegar a ser tão intensas que, no final das contas, deixam o outro exausto, preocupado ou estressado. O pior é que muitos se desgastam com sábios conselhos para pessoas que sempre encontrarão um “mas” para não colocá-los em prática.

As amarguradas

Sempre andam se queixando porque as coisas vão mal, mas também encontram problemas na vida quando tudo parece ir bem.

A queixa é um hábito e por isso, na maior parte das vezes, as amizades amarguradas estão irritadas com coisas pequenas que não mereceriam tanta atenção.

Em geral são pessoas que não confiam em si mesmas, têm pouca autoestima, e não gostam de ver os outros felizes.

As manipuladoras

amizades-toxicas-1-500x423

Cuidado com o seu excesso de amabilidade! As pessoas manipuladores costumam tirar proveito daquelas pessoas que preferem evitar confrontos, que fazem favores com facilidade e que poucas vezes dizem “não”.

Sempre querem “se dar bem” e por isso tentam manter o controle através da raiva, da tristeza ou da vergonha.

As invejosas

Tenha cuidado com estas! As amizades invejosas nunca têm nada de positivo para as outras pessoas. Ficam com raiva se algo bom acontece para os outros, se eles se sobressaem ou se têm uma boa sorte repentina.

Elas nunca reconhecerão que os outros obtiveram sucesso por seus próprios méritos, e sempre irão procurar maneiras de desvalorizar a conquista de cada um.

São pessoas hipócritas que não gostam de ver a alegria dos outros e querem sempre contagiar a sua negatividade no dia a dia de todos.

Afaste-se pouco a pouco!

Você se identificou com alguma destas pessoas? Se sim, talvez você deva começar a mudar a sua atitude diante desta pessoa tóxica ou se distanciar para que ela não possa mais influenciar a sua vida.

Coisas tão simples como “dizer não” quando for necessário, estabelecer limites de confiança e cortar as conversas negativas podem ajudar a manter afastada esta negatividade.

No entanto, se nada disso funcionar e a pessoa parece não mudar, você deve simplesmente virar esta página e tratar se ocupar com aquelas pessoas que oferecem coisas boas à sua vida.

Deixe de trocar mensagens com elas, diga que está ocupado ou busque qualquer desculpa até que elas entendam que você não quer mais contato.

O que se diz por aí é a mais pura realidade: quando você se afasta das pessoas tóxicas, até a sua saúde melhora.

FONTEMelhor com Saúde
COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS