5 motivos pelos quais os notívagos são pessoas altamente produtivas

POR ALEKSANDAR ILIC

Quando se compara a produtividade de um notívago à de uma pessoa de hábitos diurnos (ou madrugadora), a conclusão estereotipada é que o trabalhador notívago leva grande desvantagem. Ele sempre foi visto pelos empregadores como uma alternativa precária: estes hábitos noturnos supostamente afetariam sua produtividade. Bem, com a expansão do “universo da internet” – cujos habitantes são, em grande parte, ardorosos notívagos, muitos estudos recentes têm olhado para os notívagos sob uma perspectiva completamente nova.

1. À noite, eles atingem extraordinários picos de energia

Você talvez ache que a sua energia se esgota num ritmo regular ao longo do dia, até que se sinta cansado e pronto para dormir. Este é um equívoco, pelo menos no que se refere a pessoas ativas durante a noite. Segundo os resultados de um estudo, os notívagos atingem um pico de energia, normalmente à noite. Neste momento, sentem-se revigorados e prontos para o trabalho.
Isto prejudica os seus padrões de sono, mas sem dúvida é excelente em termos de produtividade – uma vantagem que os madrugadores não têm. Estes tendem a gastar sua energia ao longo do dia, e não atingem picos de energia no período da manhã, logo depois de acordar. Este fenômeno se limita às pessoas acostumadas a uma rotina noturna ativa.

2. Eles tendem a ser mais bem sucedidos

Muitos talvez encarem isso com ceticismo, mas se você analisar os fatos, e pesquisar sobre o passado de pessoas bem-sucedidas, verá que esta frase tem um fundo de verdade. Barack Obama, atual presidente dos EUA, é um notívago assumido; e a lista de pessoas bem-sucedidas que preferem trabalhar à noite é bastante longa. Vários estudos já confirmaram a hipótese de que os notívagos têm maior probabilidade de alcançar o sucesso. Portanto, não se preocupe: você está em boa companhia.

3. As estatísticas mostram que eles são mais inteligentes

Embora não haja regras fixas e isto não deva ser visto como um fato consumado, um estudo realizado pela London School of Economics and Political Science parece indicar uma nítida correlação entre o QI mais elevado, a capacidade de adaptação e a pré-disposição genética ao ritmo de vida notívago. Satoshi Kanazaw, especialista em psicologia evolucionista e responsável pela pesquisa, classifica esse tipo de comportamento como uma “inovação da evolução”, o que basicamente significa um desvio em relação ao comportamento comum de nossos ancestrais.

4. Eles conseguem manter um alto nível de concentração, mesmo após longas horas de trabalho

Um estudo realizado por uma equipe mista de cientistas, da Bélgica e Suíça, analisou o comportamento de 16 madrugadores e 15 notívagos, a fim de comparar a produtividade e a concentração destas pessoas. No início da jornada, o desempenho de todos foi bastante similar, mas a partir da décima hora de trabalho, aproximadamente, os madrugadores começaram a desacelerar o ritmo.
No estudo, a equipe usou imagens de ressonância magnética para o monitoramento das regiões do cérebro responsáveis pela capacidade de concentração e de atenção. A responsável pelo experimento foi a professora Christina Schmidt, mas os resultados do projeto – que envolveu uma grande equipe – foram publicados num artigo da revista Science. Nossa capacidade de concentração está diretamente relacionada à produtividade e, nesse sentido, o quadro geral é muito mais favorável aos notívagos.
Mesmo assim, os notívagos têm uma chance três vezes maior de serem acometidos pela depressão, segundo estudo publicado no Psychiatry and Clinical Neuroscience, e isso pode ser atribuído a dois fatores. A menor exposição à luz solar pode provocar a deficiência de vitamina D, o que pode levar à depressão. Convém que você leve isso em consideração, e fique atento ao equilíbrio de sua alimentação, a fim de compensar esta deficiência.
Mas nada melhor do que ter um estilo de vida natural; portanto, tente tirar uma semana de férias, respirando ar fresco e expondo-se ao sol. Vale lembrar que o hábito de ficar acordado e ativo em plena madrugada poderá afetar a sua socialização com as pessoas, o que pode, em última instância, levar à depressão. Se você for capaz de prestar atenção a esses dois fatores (a exposição ao sol e a importância da socialização), verá que é muito mais eficiente do que julgava ser.

5. Eles dormem em horários flexíveis

No livro Sleepfaring: A Journey Through the Science of Sleep [Dormir bem: Uma viagem pela ciência do sono], John Horne explica que os notívagos têm uma facilidade muito maior do que a dos madrugadores para adaptar-se à jornada de trabalho típica, 9-17h. Se você estiver realmente determinado a mudar, logo se dará conta de que é capaz de readaptar-se muito rapidamente, e continuar sendo produtivo. E lembre-se: caso necessário, você poderá recorrer ao estímulo adicional de energia a que seu corpo está habituado, no período noturno; se você realmente precisar de um tempo extra para resolver questões profissionais, poderá contar com esta energia.
A crença de que as pessoas com o “mau hábito” de manter a atividade durante a noite, e dormir até mais tarde pela manhã, não passa de um mito já ultrapassado – e não deve ser um critério de peso para as empresas, na hora de recrutar um funcionário. Afinal, cerca de ¼ da população mundial tem estes traços genéticos; portanto, os responsáveis dos departamentos de R.H. das empresas devem estar atentos para não basear suas decisões em preconceitos antiquados e, com isso, correr o risco de não contratar profissionais talentosos.
Além disso, com a expansão do modelo de comércio online e a globalização do ambiente profissional, a jornada típica, 9-17h, está em processo de gradativa extinção. Parece, portanto, que o quadro está ficando mais favorável aos notívagos. Grande parcela dos profissionais freelance que trabalham online se enquadra nesta categoria, e a maioria deles aprecia a liberdade proporcionada por esta rotina de trabalho.

Do original: 5 Reasons Why Night Owls Are Highly Productive, de ALEKSANDAR ILIC .

TRADUZIDO exclusivamente para CONTI outra pelo tradutor e revisor LUIS GONZAGA FRAGOSO

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS