As transformações do sofrimento psíquico

No Café filosófico CPFL, o psicanalista Christian Dunker analisa como a abordagem das dores psíquicas muda de acordo com o contexto histórico. “Até Freud, boa parte do sofrimento era interpretado segundo duas grandes chaves: ou era um problema médico ou era um problema moral”, afirma, ressaltando que a angústia até então não era reconhecida. Em Transformações do sofrimento psíquico, Dunker traça um panorama sobre as mudanças na forma de reconhecer e tratá-lo nos últimos cem anos.

Confira a apresentação:

Fonte indicada: Mente e Cérebro

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS