Apaixone-se por alguém que saiba reconhecer o amor

Não dá mais para amar alguém que não saiba como é o amor. Cansa perceber que, diante tantos carinhos, o sentimento é medido numa espécie de termômetro quando, na verdade, ele deveria ser recebido de braços abertos e corações corajosos. Porque o amor não foi feito para os calculistas. Isso de ficar em cima do muro se vale a pena mergulhar ou não no amor, é coisa de gente que já não sabe a diferença entre querer e fazer. E o amor nascido da indecisão, não presta.

Apaixone-se por alguém que não dispute o amor. Que entenda não se tratar de um jogo com respostas certas e erradas, mas de um caminhar para personagens igualmente protagonistas de afeto.

Apaixone-se por alguém que não demore. Porque o amor não pode ser marcado no relógio, com minutos e segundos certos para acontecer. A sua imprecisão e espontaneidade é que fazem dele honesto.

Apaixone-se por alguém que não desista de mudar. Nenhum amor sobrevive à passividade. Ficar estacionado e com os pés fincados sobre si é a prepotência da qual nenhum relacionamento precisa.

Apaixone-se por alguém que não te ofereça mentiras. Ainda há quem defenda que o amor honesto é roteiro de filme da Disney. Que não é possível estar ao lado de alguém sem desviar o coração um pouco mais pro lado na hora do dar de mãos.

Apaixone-se por alguém que…

Apaixone-se por alguém que você enxerga soma. Que quer estar junto para construir algo mais além de saídas aos domingos e fotos editadas.

Apaixone-se por alguém que você possa ouvir. Mas ouvir com um sorriso no rosto, admirando e respeitando vivências diferentes das suas. O amor não é para inimigos do conhecimento.

Apaixone-se por alguém que você acredite. Alguém distante das obviedades e cartas marcadas dos amores comuns. O amor é ímpar mesmo a dois.

Apaixone-se por alguém que você tenha certeza. Você escolhe como o amor será distribuído. Então se for para andar com o coração pra frente e depois dar trocentos passos para trás, procure-se.

Apaixone-se por alguém que saiba reconhecer o amor. O amor que começa de dentro pra fora, mas que não é questão de múltipla escolha. O amor com espaço e sentimentos disponíveis para acolhimento. O amor combinado no coração e não no papel. O amor de quem sabe que, antes de ser amor para o outro, deve ser amor consigo.

Apaixone-se por alguém que…

Esqueça. Não se apaixone. Ame. Desde o início. Porque a paixão é essa sucessão de conselhos e direções, enquanto o amor não precisa ao menos ser dito. É tiro certo de vontade, cumplicidade e carinho. E o corpo pede por viveres assim, onde arrepios possam acontecer sem premeditações.




COMENTÁRIOS