“Alimentando trolls”, por Leandro Karnal

Minha vó recomendava: não toque tambor para maluco dançar! é um sábio conselho. Não se alimenta a insanidade alheia com argumentos. Mas minha avó viveu numa era menos pública. Naquela época, os doidos não entravam na sua caixa postal nem deixavam pacotes da sua portaria, creio. Tenho tido contato com um maioria dominante de gente equilibrada, inteligente, que discordando ou concordando , trazem luz ao meu pensamento e me enriquecem. Porém, há uma ativa minoria troll que me assusta.

Seus tipos mais comuns:

01) gente que vive sob a sombra de Muro de Berlim, ou um pedaço do muro caiu na sua cabeça. Ainda vivem em plena Guerra Fria, em polaridades comunistas vs capitalistas.

02) Insanos religiosos, tribo grande, vasta e atenta a tudo que seja diferente da sua mania. Veneram bezerros variados.

03) gente que está voltando de Woodstock a pé e ainda segue ovnis, vidas passadas, cristais, carma, fala com samambaias e flutua no éter no dorso de um pônei mágico. São simpáticos, mas como todo Gremlin, apresentam dificuldades…

04) Conspiracionistas em geral. O mundo é dominado por judeus, maçons, illuminati , por Bill Gates, pelo rock … Podem ser subgrupos dos grupos anteriores…
e vc, acredita em Trolls?

Por Leandro Karnal

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS