Abuso infantil: como evitar

O abuso infantil é uma realidade preocupante em todo o mundo. As atitudes abusivas podem ser realizadas por um estranho, mas em grande parte dos casos, o abuso é cometido por um membro da família ou alguém muito próximo do contexto familiar. Desta forma, é importante tomar uma série de cuidados para que a criança não se torne uma vítima da pedofilia ou de qualquer outro tipo de violência.

Os pais possuem papel fundamental no combate ao abuso infantil e podem prevenir que o filho sofra, sobretudo, de violência sexual. Para isso, é necessário orientar a criança, fornecendo as informações adequadas para que ela não se torne vítima de um agressor.

Por mais difícil que possa ser a conversa sobre abuso sexual, é importante que os pais falem com os filhos pequenos sobre o assunto. O diálogo deve ser aberto, de modo que a criança não sinta receio de relatar um possível abuso que ela tenha sofrido. Os pais precisam ganhar a confiança do filho e incentivá-lo a denunciar o culpado, sem que haja sentimentos de medo ou culpa.

O adulto responsável deve ficar alerta sobre aos sinais de que a criança está sofrendo abuso sexual. O comportamento agressivo, a tristeza excessiva, a insônia, sangramentos na área genital, isolamento, medo de adultos e erotização precoce são os principais indicadores de um abuso infantil.

ABUSO INFANTIL
Getty Images

Confira a seguir uma seleção de dicas que ajudam a evitar o abuso infantil:azul1

• Oriente os filhos sobre nunca aceitar presentes de estranhos;

• Proíba a criança de frequentar a casa de estranhos sem que haja um consentimento da mãe ou do pai. O mesmo cuidado deve ser aplicado com relação à carona;

• Não deixe a criança com pessoas desconhecidas, mesmo por pouco tempo. O perigo de um abuso é ainda maior quando isto acontece em provadores, transporte coletivo ou banheiro;

• O adulto responsável não pode dar tanta liberdade para a criança para que ela ande sozinha por aí. É importante conhecer as pessoas com quem ela anda e os lugares que frequenta. Estabelecer limites e regras é essencial para evitar abusos;

• Alerte o filho de que nenhuma pessoa adulta deve tocá-lo nas partes íntimas, ou seja, nas regiões cobertas por biquíni, cueca ou calcinha;

• Ensine a criança a dizer não a qualquer toque suspeito ou que invada a sua privacidade. É importante também comunicar aos pais caso aconteça à primeira ameaça de abuso;

• Eduque a criança a partir de uma relação aberta, de modo que ela nunca esconda nada.

Fonte: Mundo das Tribos

Você considera esse assunto relevante? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS