7 grandes vantagens de ser uma pessoa altamente sensível

Toda minha vida eu me senti como se meu coração fosse uma casca de ovo que se quebraria ao mais leve toque. Isso fazia com que eu me achasse um fracasso, como se eu simplesmente não fosse capaz de suportar o as mazelas da vida normal com tudo o que ela contém.

Durante toda a minha infância e adolescência, eu encontrava nas notícias uma dor angustiante.Famílias mortas em incêndios, acidentes de carro, suicídios, guerra, terrorismo entre outro atos de violência. Passei muitas horas no meu quarto chorando ao sentir a tristeza dessas pessoas.

Meus pais tentaram me ajudar. Eles me disseram para “deixar de ser sensível.” Meu pai dizia: “Você não pode carregar o peso do mundo sobre seus ombros.”

Quando eu tinha 15 anos, um ônibus de crianças em idade escolar caiu em uma represa, e a maioria delas se afogou. Na escola, no dia seguinte, os amigos estavam fazendo piadas sobre esta tragédia. “Como você pode brincar com as crianças se afogando?” Eu perguntei, incapaz de esconder as lágrimas. As pessoas me disseram que eu só não tinha senso de humor.

Por um longo tempo eu imaginei que havia algo de errado comigo. Eu tinha vergonha de como me sentia – mesmo quando a minha própria vida estava indo bem.

Foi somente com 20 anos, quando conheci minha mestre budista e discutimos o meu problema, que encontrei um pouco de alívio.

Ela me disse que a maioria das pessoas tem que trabalhar duro para sentir empatia e compaixão pelo sofrimento dos outros -que isso faz parte do trabalho espiritual. Ela me sugeriu que sentir a dor do mundo era um sinal de uma alma evoluída e, embora eu não tenho nenhuma prova de que isto é assim, pela primeira vez, eu não senti “errada”. Eu comecei a entender a minha sensibilidade como um presente.

Aqui estão algumas das bênçãos de ser sensível. Se você também já se perguntou como a “se corrigir” ou anestesiar um pouco da dor, aqui estão algumas razões para amar o seu coração aberto:

1. Nós podemos dizer como alguém está se sentindo apenas olhando para essa pessoa ou ouvindo ela falar.

Nós não fazemos ouvir “o que” elas dizem e sim sentindo e percebendo o som e as entonações de sua voz. Notamos tristeza, e por causa disso, nós julgamos menos.

2. Se somos escritores, somos capazes de entrar na pele de nossos personagens e imaginar o seu sofrimento, mesmo que nunca tenhamos experimentado isso em nós mesmos.

À medida que escrevemos, sentimos a dor de alguém cuja amante morreu, ou que perdeu um filho na guerra, ou cujos sonhos nunca se tornaram realidade.

3. Nós sentimos gratidão por nossas vidas e por suas bênçãos porque estamos conscientes da dor no mundo o tempo todo.

Quando meus filhos voltam para casa em segurança da escola, ou meu marido pega a minha mão, eu fico chocada com a abundante e simples alegria que eu sinto.

4. Porque nós somos indefesos, não se coíbe de tragédia ou perda.

Quando alguém está sofrendo, nós somos capazes de “ESTAR” verdadeiramente com essa pessoa.

5. Nos sentimos conectados à rede da vida, e com a energia que corre através de todos nós.

Isso nos dá perspectiva de pequenas irritações diárias.

6. Somos facilmente capazes de orar pela segurança, bem-estar e da cura de outras pessoas quando nós mesmos não temos nada a ganhar.

Sabemos que a cura de outras pessoas nos cura.

7. Nunca estamos sem uma história para contar.

Porque nós fazemos parte das histórias que estão em torno de nós.

Pessoas hipersensíveis são facilmente dominadas – especialmente por eventos que estão acontecendo ao seu redor. Eu encontrei a bela prática budista de Tonglen (respirando o sofrimento dos outros e expirando amor e compaixão) que me ajuda quando eu me sinto impotente em face do sofrimento.

Para as outras pessoas altamente sensíveis que estão lendo esta matéria, saibam que vocês não estão sozinhos e que não existe nenhum problema com vocês. Sejam gratos por sua sensibilidade diferenciada.

Por  JOANNE FEDLER  , Via: Mind Body Green 

Traduzido e ADAPTADO por Josie Conti

Do original: 7 Unexpected Gifts Of Being Highly Sensitive

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS