4 coisas essenciais para a vida que você só aprende errando

O erro é simplesmente o reflexo da nossa capacidade temporária. A gente erra enquanto não tem visibilidade suficiente ou preparação para acertar (ainda!). É por isso que este texto vai falar do MAIOR ERRO QUE PODE SER COMETIDO: o maior erro de todos, o mais abominável, é você que errou muito ACREDITAR que este é o seu destino. Achar que a vida é assim, que você não tem jeito mesmo, não tem talento suficiente, não nasceu para brilhar.

Se essa calamidade acontecer, você vai aceitar aquele empregozinho de merda que sabe que não vai lhe fazer feliz, vai se satisfazer com qualquer migalha que não está a sua altura, se sujeitar a mil coisas que não condizem com os seus princípios, se contentar com a vida medíocre que você NÃO sonhou para si. Não vou deixar isso acontecer… Meu propósito é lembrá-lo sempre da sua GRANDEZA, das infinitas possibilidades que o universo lhe oferece e de como acessá-las para dar a volta por cima.

Cometer erros não deixa de ser maravilhoso porque você nunca teria estas 4 coisas se tudo desse sempre certo na sua vida:

1. Mais experiência
Obviamente quem erra consegue começar a prever algumas coisas, ser mais prudente com outras, arriscar quando é oportuno. Sabe o resultado que cada ação tende a causar, conhece os reflexos, as agruras, as dificuldades do caminho. Portanto após cada erro tudo tende a ir ficando mais fácil, mais claro, mais visível.

2. Humildade
Só quem já se sentiu a bosta do casco da mula do coveiro tem a capacidade de sentir verdadeira compaixão e compreensão pela fase de vida de outro indivíduo e ajudá-lo verdadeiramente ou iluminar seu caminho. E isso é essencial quando falamos de propósito (ajudar outras pessoas através da sua realização plena): saber que estamos sempre no mesmo nível, apenas em momentos mais ou menos inspirados. Ganhar dinheiro ou “dar certo” nunca significou grandeza de caráter. Mas ganhar dinheiro COM grandeza de caráter é maravilhoso porque você só vai fazer coisa boa com essa grana e saber compartilhar lindamente, aproveitando o talento dos outros para multiplicar os ganhos para todos.

3. Evolução
Vamos falar a verdade, você nunca evoluiu enquanto estava tudo bem. O ser humano tem esta característica péssima de só aprender com o sofrimento. A evolução está altamente associada ao desconforto com a situação atual. Você precisa estar na merda para tirar a buzanfa da cadeira e ir atrás do seu destino! O que nos diferencia é o tempo que ficamos nos vitimizando.

4. Profundidade
Você pode ser uma fraude, alguém que fica papagaiando coisas que ouviu de outras pessoas e repetindo formulinhas de sucesso que dão certo… ou você pode realmente ter conteúdo, coisa que irá deixá-lo plenamente seguro. Quem tem conteúdo não tem concorrência, porque a experiência é sua e ninguém tasca! Você é único. Mas para isso é necessário chegar bem lá no fundo do poço. É necessário entrar no buraco escuro da existência e acender a lanterna. Olhar nos olhos os monstros que lhe assombram e questionar inúmeras vezes suas certezas.

Não sei onde li, mas esta frase já me salvou: “Caminho errado também é caminho”. Talvez seja bom se enveredar pelos caminhos errados às vezes, pois quanto mais familiares eles se tornam, mais será fácil identificá-los e ajustar a rota.

Veja bem se nesse poço que você está não tem um “bilhete dourado”. Pode ser que ele não seja dourado mesmo aos seus olhos agora… De toda forma, dane-se o bilhete. Não é ele que precisa “dourar”, é você quem precisa se tornar um Midas. Essas coisinhas aí de cima são um bom começo. Tendo isso, qualquer bilhete é de ouro.

Fonte : Nômades Digitais

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS