A relação entre terapeuta e paciente em 25 super filmes

Nessa lista estão 25 filmes nos quais o processo terapêutico aparece em foco, tendo, em grande parte deles, o terapeuta, psicólogo, psicanalista ou psiquiatra, como personagens fundamentais na trama. A interação entre paciente e terapeuta pode ser vista aqui por vários prismas. De filmes biográficos a filmes de suspense, os personagens a seguir terão questões emocionais e éticas desnudadas, para alegria de todos nós que apreciamos filmes com abordagens psicológicas.

1- Sybil, 1976 (biográfico)

Sybil Dorsett (Sally Field) é uma jovem que desenvolveu várias personalidades como mecanismo de defesa por causa dos abusos que sofreu pela mãe, Hattie (Martine Bartlett) desde a infância. Assim Sybil criou personalidades bem distintas: a agressiva Peggy Lou, a suicida Mary, o bebê Sybil Ann e muitas outras, totalizando mais de dez. Uma psicanalista, Cornelia Wilbur (Joanne Woodward), diagnostica a condição de Sybil e tenta ajudá-la, apesar de saber que está lidando com um caso único. Filme baseado em fatos reais e regravado em 2007.

2- O príncipe das marés, 1992 (drama/romance)

Tom Wingo (Nick Nolte) é um treinador de futebol americano desempregado da Carolina do Sul, que vai até Nova York apoiar a irmã, uma poetisa, que tentou o suicídio. Lá ele se envolve com Susan Lowenstein (Barbra Streisand), a psiquiatra que cuida dele, mas seu casamento em crise e seus filhos, além de um terrível segredo de família, perturbam sua mente.

3- Mr. Jones, 1993 (drama/romance)

Estrelado por Richard Gere como Sr. Jones e Lena Olin como Dra. Elizabeth Libbie, esse filme conta a história de um homem de 36 anos que é muito charmoso, impulsivo e irresistível, mas que se encontra à beira da autodestruição. Jones é considerado maníaco depressivo e durante suas crises emocionais é criativo, divertido, apaixonante, e envolvente, e em seus momentos opostos tem crises delirantes. Jones é inquietante para qualquer mulher, incluindo nessa lista a Dra. Libbie, a psiquiatra designada para cuidar de seu caso. Um filme marcante.

4- Terapia do prazer (bliss), 1997 (drama/romance)

Joseph é recém-casado com Maria e descobre uma traição, porém, ao investigar o possível amante descobre que na verdade é um terapeuta sexual. Maria sofre de uma doença psicológica e Joseph resolve seguir os conselhos do terapeuta e tentar curar a esposa. O filme começa sem expectativas, mas, a partir da metade, a trama se desenvolve e surpreende. É sobre sexo tântrico, intimidade, compreensão, feminismo, psicologia, amor próprio e amor ao próximo. Na Netflix.

5- Gênio indomável, 1998 (drama)

Em Boston, um jovem de 20 anos (Matt Damon) que já teve algumas passagens pela polícia é servente de uma universidade e revela-se um gênio da matemática. Por determinação legal ele precisa fazer terapia, mas nada funciona, pois ele ignora todos os analistas, até se identificar com um deles. No papel do analista está o aclamado Robin Williams. Filme sensível e tocante. Na Netflix.

6- O sexto sentido, 1999 (mistério)

O psicólogo infantil Malcolm Crowe (Bruce Willis) abraça com dedicação o caso de Cole Sear (Haley Joel Osment). O garoto, de 8 anos, tem dificuldades de entrosamento no colégio e vive com medo. Malcolm, por sua vez, busca se recuperar de um trauma sofrido anos antes, quando um de seus pacientes se suicidou em sua frente. Esse filme foi um marco quando lançado pelo clima de suspense notório. Mais recreativo que didático, tem uma trama muito bem entrelaçada.

7- Máfia no divã, 1999 (comédia)

Paul Vitti (Robert De Niro), o chefe de uma “família”, tem repentinamente ataques de ansiedade por causa de problemas do passado. Assim, decide consultar secretamente Ben Sobel (Billy Crystal), um psiquiatra e deseja ter alta em apenas duas semanas, quando acontecerá uma grande reunião da máfia. Sobel passa a ser “requisitado” pelos capangas de Vitti nos horários e lugares mais impróprios, inclusive em seu casamento. Esse filme, que é uma comédia, emplacou e, em 2003, teve uma continuação intitulada: A máfia volta ao divã.

8- Refém do silêncio, 2001 (mistério)

Nathan Conrad (Michael Douglas) é um conceituado psiquiatra, que vive feliz com sua esposa (Famke Janssen) e sua filha (Skye McCole Bartusiak). Até que ele é chamado por um colega para examinar a jovem Elisabeth Burrows (Brittany Murphy), que está em estado catatônico. A curiosidade leva Nathan a se aprofundar no caso, buscando descobrir o significado das palavras “Você quer o que você quer, não é? Eu não direi nada a você”, ditas por ela logo após entrar em catatonia. Mas o que antes era uma simples curiosidade se transforma num verdadeiro pesadelo quando a filha de Nathan é sequestrada e o resgate exigido é justamente saber o que está na mente de Elisabeth. Esse filme divide opiniões, principalmente por conta da previsibilidade, no entanto não poderia ficar de fora dessa lista. Na Netflix.

9- Geração Prozac, 2001 (biográfico)

Elizabeth Wurtzel (Christina Ricci) é uma brilhante estudante, que tem planos de estudar Jornalismo na conceituada universidade de Harvard. Entretanto problemas familiares fazem com que Elizabeth entre em profunda depressão, o que coloca seus planos em risco. Aos poucos, suas noites de trabalho, sempre regadas a drogas, e sua instabilidade emocional a afastam de Ruby (Michelle Williams), sua melhor amiga, e também de seu namorado. Decidida a procurar ajuda profissional, Elizabeth marca uma consulta com a Dra. Diana Sterling (Anne Heche), que lhe receita o antidepressivo Prozac. Esse filme biográfico foi baseado num best-seller americano de Elizabeth Wurtzel, “Prozac Nation”. No final dos anos 80, um antidepressivo era sugerido se a evolução terapêutica parecesse insatisfatória e foi assim que a personagem foi apresentada ao Prozac. Na Netflix.

10- Jornada da alma, 2003 (biográfico)

Em 1905 Sabina (Emilia Fox), uma jovem russa de 19 anos que sofre de histeria recebe tratamento em um hospital psiquiátrico de Zurique, na Suíça. Seu médico, o jovem Carl Gustav Jung (Iain Glen), aproveita o caso para aplicar pela primeira vez as teorias do mestre Sigmund Freud. A cura de Sabina vem acompanhada de um relacionamento amoroso com Jung. Após alguns anos ela volta à Rússia, tornando-se também psicanalista e montando a primeira creche que usa noções de psicanálise para crianças. Décadas após sua morte, ela tem sua trajetória resgatada por dois pesquisadores. Esse filme biográfico mostra o relacionamento de Jung com Sabina focando principalmente a vida de Sabina.

11- Os esquecidos, 2003 (thriller/ficção científica)

Kelly Paretta (Julianne Moore) é uma mulher atormentada com a morte de San, seu filho pequeno, em um acidente aéreo ocorrido há pouco mais de um ano. Por causa disso ela se afasta diariamente de seu marido, Jim (Anthony Edwards). Ao visitar o Dr. Munce (Gary Sinise), seu psiquiatra, ele lhe diz que seu filho nunca existiu e que ela inventou todas as lembranças em relação a ele. Chocada, Kelly começa a procurar provas da existência de Sam entre seus pertences, mas tudo desapareceu. Um suspense bem interessante.

12- A Passagem, 2005 (thriller/drama)

Sam Foster (Ewan McGregor) é um psiquiatra que trabalha numa prestigiosa universidade americana. Certo dia um de seus jovens pacientes o procura para dizer que planeja cometer suicídio em breve. À medida que Sam estuda o caso, o rapaz começa a fazer estranhas e terríveis profecias que se realizam. Aterrorizado, Sam tenta ajudar seu paciente e impedir seu suicídio de todas as maneiras, mas acaba se envolvendo numa misteriosa jornada da alma. É um filme que exige bastante do expectador, um pouco cansativo, meio paranoico e até mesmo angustiante, mas vale cada minuto. Na Netflix.

13- Terapia do amor, 2006 (comédia romântica)

Rafi Gardet (Uma Thurman) é uma mulher de 37 anos, que mora em Nova York e se separou recentemente. Decidida a se dedicar à carreira, ela não quer se envolver em nenhum relacionamento amoroso. Mas sua opinião muda após conhecer David Bloomberg (Bryan Greenberg), um talentoso pintor de 23 anos, por quem se apaixona. A única questão dessa história está no fato de que David é filho da sua terapeuta, interpretada por Maryl Streep. Filme leve e divertido.

14- Passageiros, 2009 (drama/mistério)

Claire Summers (Anne Hathaway) é uma jovem terapeuta designada por Perry (Andre Braugher), seu mentor, a dar orientação psicológica aos cinco sobreviventes de um terrível acidente aéreo. Ela enfrenta problemas ao ser confrontada por Eric (Patrick Wilson), que recusa sua ajuda e usa o acidente para tentar cortejá-la. Na trama Claire luta contra as iniciativas de Eric e curiosamente descobre que os outros pacientes apresentam versões distintas das oficiais com relação ao acidente aéreo. Filme de suspense interessante com a talentosa Anne Hathaway.

15- Frankie & Alice, 2010 (biográfico)

Frankie (Halle Berry) é uma dançarina noturna que sofre com o transtorno de múltiplas personalidades, e luta diariamente contra alter egos bem específicos: uma criança de sete anos chamada Genius e uma mulher branca racista chamada Alice. A fim de eliminar estas vozes interiores, ela passa a frequentar sessões com um psicoterapeuta, Dr. Oz (Stellan Skarsgard), que a ajuda a decifrar e superar seus fantasmas pessoais. Filme maravilhoso com atuação marcante de Halle Berry!

16- Um método perigoso, 2011 (biográfico)

Dirigido pelo cultuado David Cronenberg, o longa é uma mostra de como a relação entre Carl Jung (Michael Fassbender) e Sigmund Freud (Viggo Mortensen) faz nascer a psicanálise. Aborda a intensa e polêmica relação da dupla com a paciente Sabina Spielrein (Keira Knightley). O filme foi exibido em primeira mão no Festival de Veneza de 2011 e conquistou uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante para Mortensen. Filme biográfico excelente, com ótimas atuações. Na Netflix.

17- Identidade Paranormal, 2011 (thriller/mistério)

Cara Jessup (Julianne Moore) é uma psiquiatra dedicada que concentra a sua reputação profissional em desmascarar a ideia da síndrome de múltipla personalidade. Ela duvida completamente desses casos até conhecer Adam, um paciente criminal com problemas mentais que desafia as explicações mais racionais para seu caso. Esse contato misterioso com o mal perturba o mundo de Cara e ela começa a questionar suas próprias crenças. Esse filme tem ótimas atuações, com destaque para Jonathan Rhys Meyers como o paciente Adam. Válido como ficção e para quem gosta de filmes assustadores.

18- As Sessões, 2013 (biográfico)

Mark O’Brien (John Hawkes) é um escritor e poeta que, ainda criança, contraiu poliomielite. Devido à doença ele perdeu os movimentos do corpo, com exceção da cabeça. Mark passa os dias entre o trabalho e as visitas à igreja, onde conversa com o padre Brendan (William H. Macy), seu amigo pessoal. Sentindo-se incompleto por desconhecer o sexo, Mark passa a frequentar uma terapeuta sexual. Ela lhe indica os serviços de Cheryl Cohen Greene (Helen Hunt), uma especialista em exercícios de consciência corporal, que o inicia no sexo. Esse filme é biográfico e com o sucesso do filme, Greene, lançou o livro intitulado “As sessões: minha vida como terapeuta do sexo”. Nos EUA esse tipo de terapia sexual, nascida na década de 60/70 com Virgínia Johnson e William Master é permitida, no Brasil a prática é vedada.

19- Terapia de risco, 2013 (thriller/drama)

A trama gira em torno da jovem Emily Hawkins (Rooney Mara), que acaba de ver o marido (Channing Tatum) ser libertado da prisão por um crime de colarinho branco. Mesmo aliviada, Emily tem crises de depressão e busca a ajuda de medicamentos prescritos para conter a ansiedade. Ela também busca amparo num tratamento psicológico, lidando com profissionais interpretados por Jude Law e Catherine Zeta-Jones. O tratamento, por mais que comece de forma positiva, vai gerar consequências inesperadas na vida da jovem. Um filme estilo suspense psicológico, muito válido como ficção.

20- Em transe, 2013 (thriller/drama)

Um profissional (James McAvoy) ligado aos leilões de peças de arte acaba envolvido com uma gangue responsável pelo roubo de quadros. Para se livrar destas pessoas, ele deve se unir a uma hipnoterapeuta (Rosario Dawson), mas logo a relação entre desejo, realidade e sugestão hipnótica começa a colocar todos em perigo. Um filme eletrizante, com muita ação, no qual o próprio espectador parece ficar hipnotizado pela trama.

21- Terapia intensiva, 2014 (biográfico)

Após a Segunda Guerra Mundial, o combatente indígena Jimmy Blackfoot (Benicio Del Toro) é internado em um hospital militar no Kansas, com queixas de perda de audição, vertigem e cegueira temporária. Os médicos não descobrem nenhuma causa fisiológica para os seus distúrbios, e passam a acreditar na tese da esquizofrenia. Mesmo assim, um etnólogo e psicanalista especializado em culturas ameríndias, Georges Devereux, é chamado para conversar com Jimmy e confirmar o diagnóstico. Através das conversas que evocam lembranças e traumas no paciente, nasce uma grande amizade entre esses dois homens. Baseado em um caso real e adaptado do livro do psicanalista retratado no filme, o Dr. Georges Devereux, esse filme é absurdamente rico do ponto de vista psicanalítico. Maravilhoso e imperdível!

22- Antes de dormir, 2015 (drama/mistério)

Dia após dia, Christine Lucas (Nicole Kidman) desperta sem se lembrar de absolutamente nada que aconteceu em sua vida nos últimos 20 anos. Isto acontece devido a um acidente sofrido uma década atrás, que fez com que seu cérebro não consiga reter as informações recebidas ao longo do dia. Com isso, cabe ao seu marido Ben (Colin Firth) a tarefa de relembrá-la de sua vida, através de um mural de fotos e detalhes do passado. Além disto, ela passa por uma terapia sigilosa com o Dr. Nasch (Mark Strong), que procura incitá-la a ter lembranças sobre o que aconteceu. Só que, aos poucos, ela percebe que nem tudo é o que parece ser. Nesse filme a protagonista fica dividida entre o que lhe diz seu psiquiatra e o que lhe conta seu dedicado marido. Na Netflix.

23- Hector e a procura da felicidade, 2016 (aventura)

O psiquiatra Hector (Simon Pegg) está cansado de sua vida e dos problemas de seus pacientes. Ele, na verdade, se sente frustrado por não conseguir ajudar seus pacientes a encontrarem a felicidade. Com o incentivo da esposa (Clara Rosamund Pike), ele faz uma viagem sozinho ao redor do mundo, em busca de novas experiências. Durante a viagem, ele questiona as pessoas sobre o que as faz feliz e se dá conta que precisa questionar a si mesmo. Esse filme tem uma pegada tragicômica, mas é muito interessante. Na Netflix.

24- Nise, o coração da loucura, 2016 (biográfico)

Ao voltar a trabalhar em um hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, após sair da prisão, a doutora Nise da Silveira (Gloria Pires) propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem da esquizofrenia, eliminando o eletrochoque e lobotomia. Seus colegas de trabalho discordam do seu meio de tratamento e a isolam, restando a ela assumir o abandonado Setor de Terapia Ocupacional, onde dá início a uma nova forma de lidar com os pacientes, através do amor e da arte. Nise tem sua terapia inspirada pela ideologia do psicanalista Carl Gustav Jung, inclusive Nise troca correspondências com o renomado nome da psicanálise. Na Netflix.

25- O mínimo para viver, 2017 (drama)

Uma jovem (Lily Collins) está lidando com um problema que afeta muitos jovens no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico (Keanu Reeves) não convencional que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar. Esse filme tem sido muito polêmico, pois muito se discute sobre a ideia preventiva anunciada em seu lançamento. Para alguns profissionais esse filme não é muito aconselhável pois, antagonicamente, pode agravar o quadro de alguns pacientes. Fica a cargo de quem assiste decidir o que pensa dessa questão. Na Netflix.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Vanelli Doratioto

Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.


COMENTÁRIOS