15 razões pelas quais viajantes frequentes são mais propensos a ser bem sucedidos

Mesmo sabendo que o entendimento do que é sucesso varia de pessoa para pessoa, é fato que nem todos são capazes de alcançá-lo. Sendo assim, o que de diferente acontece que faz com que algumas pessoas sejam bem sucedidas e outras não?

Muita coisa já foi escrita sobre as habilidades e os hábitos necessários para viver uma vida bem sucedida e eu acho que a maioria de nós conhece as próprias características pessoais que poderiam ser melhor trabalhadas para aumentar coisas como a confiança ou mesmo superar medos.

Os viajantes frequentes, por serem pessoas constantemente em movimento, aprendem muitas habilidades para a vida explorando o mundo.

Aqui estão 14 razões pelas quais os viajantes frequentes são mais propensos a ser bem sucedidos.

1. Eles sabem como prosperar fora da sua zona de conforto

Quem viaja frequentemente passa por situações desconhecidas regularmente. As viagens exigem contado e adaptação como o novo para que as mais simples necessidades sejam supridas. Diante de inúmeras novas experiências, o viajante aprende valiosas estratégias de enfrentamento que o ajudam a lidar com incertezas e a manter a calma nos momentos em que a vida lhe exige essa habilidade. Adaptar-se fora da zona de conforto é uma habilidade fundamental para o sucesso nos negócios e para liderar pessoas, mas, além disso, a capacidade de adaptação tem sido uma das maiores habilidades de sobrevivência humana ao longo dos séculos.

2. Eles recebem as mudanças de braços abertos

Os viajantes chamam por novidades. Pessoas constantemente cercadas por coisas novas e diferentes previnem o tédio e aprendem a se concentrar melhor mesmo no meio de diversos estímulos. Esta maneira de pensar inspira a inovação e a criatividade.

3. Eles sabem como administrar as suas emoções

Quem viaja frequentemente também experimenta níveis variados de estresse em sua rotina; passam por conexões aéreas em tempo recorde, são interrogados por guardas de fronteira e têm que lidar também, algumas vezes, com funcionários de hotel que podem não ser tão solícitos quanto seria esperado. Os viajantes aprimoram a capacidade de gerir as emoções e manter-se calmos sob pressão desenvolvendo uma melhor consciência de si e de seus sentimentos em momentos de crise. O autoconhecimento aumenta a produtividade e ajuda as pessoas a encontrarem as motivações que realmente podem fazê-las felizes.

4. Eles confiam mais e sabem que nem sempre precisam estar no controle

Os viajantes têm que confiar em pessoas que não conheciam direito. Eles lidam com as barreiras linguísticas, motoristas de táxi em cidades estranhas e, muitas vezes, ficam dependentes da bondade de estranhos. Aceitar o fato de que nem sempre se pode estar no controle de tudo ajuda a construir novos relacionamentos. Os viajantes desenvolvem a confiança em sua própria capacidade de escolher amigos e conhecidos que são verdadeiros e de confiança.

5. Eles conseguem superar o medo

A chave do sucesso está na tomada de decisões. Quando uma pessoa viaja muito, ela se coloca em situações onde não há volta e a escolha deve ser imediata. As coisas acontecem rapidamente e decisões são exigidas fazendo com que as pessoas enfrentem os medos de frente e desenvolvam habilidades de confronto a ação apesar do medo.

6. Eles reconhecem e aproveitam as oportunidades

Os viajantes têm um leque maior de experiências e de conhecimento sobre o mundo. Eles aprendem novas e melhores formas de fazer as coisas, uma vez que estão sendo expostos a diferentes costumes e culturas. Esse conhecimento os ajuda a reconhecer as oportunidades para melhorar e inovar em situações subsequentes de suas vidas.

7. Eles sabem como negociar para conseguir o que querem

Os viajantes aprendem a negociar para não serem passados para trás. Uma boa capacidade de negociação é necessária para conseguir o que se quer ou precisa, sem ser necessário o uso da força ou da agressividade. Esta habilidade é importante para influenciar aos outros e ajudá-los a compreender e aceitar suas ideias: assim trabalha um líder.

8. Eles veem beleza onde a maioria não vê

Estar sempre em contato com coisas diferentes aguça o cérebro do viajante para focar sua atenção no que é belo: a mente e os olhos ficam mais afiados. As pessoas que viajam veem beleza onde os outros veem rotina e banalidade. Esta habilidade pertence a grandes fotógrafos, escritores e poetas. É a habilidade de fertilizar o jardim onde a inspiração crescerá.

9. Eles são mais confiantes e têm mais jogo de cintura quando se sentem vulneráveis

Pessoas que viajam muito aprendem a confiar em si mesmas e têm mais certeza de que podem conseguir o que querem. Essa crença as ajuda a serem persistentes em face de obstáculos e a recuperarem-se melhor depois dos “tombos” da vida”.

10. Eles compreendem melhor as diferenças individuais entre as pessoas e são mais receptivos

Os viajantes sempre conhecem pessoas novas. Eles tornam-se bons em fazer perguntas para saber mais sobre as pessoas que conhecem e sobre suas opiniões, cidades e cultura geral. As perguntas vêm naturalmente por causa da curiosidade nata dos viajantes. Existe um constante desejo de aprender sobre os lugares que visitam. Isso inspira grandes conversas que ajudam os viajantes a compreenderem e aceitarem as pessoa e seus pontos de vista em um nível mais profundo. Eles fazem amigos com facilidade e são pessoas mais fáceis de se gostar exatamente  por causa disso.

11. Eles sabem quando devem aproveitar melhor o presente.

Aprender a viver o momento tem muitos benefícios físicos e mentais. As pessoas que viajam com frequencia conhecem o seu tempo e sabem que ele é passageiro. Isso os ajuda a viver o momento com mais qualidade.

12.Eles entendem a importância de ouvir

Esta é uma habilidade de vida que muitas pessoas têm grande dificuldade em comprender. Aprender a se concentrar e realmente ouvir o que as pessoas dizem é um grande ingrediente para o sucesso na vida. Alcançar o sucesso está muito relacionado com a construção de relacionamentos e construir relacionamentos fortes significa esforçar-se para compreender as pessoas. Pessoas que viajam muito sabem que você realmente precisa ouvir para ter uma boa compreensão. E, dentre outras coisas, relacionar-se com pessoas em outros idiomas promove um bom treino.

13. Eles são menos críticos e mais empáticos

Grandes líderes conhecem a importância de se relacionar com os outros de maneira leal e transparente. Os viajantes  aprendem a mostrar empatia e evitar a criticidade descabida que afasta as pessoas. A empatia vem de uma vontade de entender e as pessoas que viajam desenvolvem essa habilidade com muitas horas de treino.

14. Podem não ser ricos, mas eles sabem como poupar e gastar sabiamente

Quem viaja frequentemente aprende a administrar melhor seu orçamento para que o dinheiro renda mais. Os viajante aprendem que é possível gastar menos mas, mesmo assim, viver bem em uma série de países.

15.  Os viajantes sabem também que “aquele que percorre as estradas do mundo é melhor preparado para percorrer as estradas da sua própria alma.”

Viajar inspira e educa, influencia em nosso caráter e nos permite desenvolver habilidades naturalmente. Quem aprende e usa com zelo suas habilidades se torna mais propenso a alcançar o sucesso que almeja para si.

Aquele que tanto percorre as estradas do mundo é melhor preparado para percorrer as estradas da sua própria alma. Seu pisar é firme e seguro e, na velocidade certa, ele não perde, na pressa, o encantamento das paisagens.

Faça um boa viagem!

Por Tracey Tullis

Do original  15 Reasons Why Frequent Travelers Are More Likely To Be Successful

Traduzido e adaptado para o português por Josie Conti

VIAJANTES 3

Você achou esse conteúdo relevante? Compartilhe!

COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS