10 sinais de Alzheimer que muitos ignoram (e como se proteger)

O Mal de Alzheimer se desenvolve lentamente e, por isso, muitas famílias acabam não sabendo se o problema de esquecimento é resultado da doença ou é apenas a velhice.

Deborah Halpern, pertencente a uma entidade de cuidadores em Kensington, Maryland, nos Estados Unidos, faz a seguinte comparação:

“Uma pessoa bastante idosa pode esquecer frequentemente onde deixou as chaves.
Mas alguém que sofre com Alzheimer, quando encontra o que está perdido, não faz ideia do que se trata”.
Quer que a gente esclareça melhor?

Veja os sinais de alerta para a doença:

1. Perda de memória: esquecer ocasionalmente nomes é normal, mas quem tem Alzheimer esquece cada vez mais coisas ao longo do tempo.
2. Dificuldade em realizar tarefas do cotidiano.
3. Problemas com a linguagem: o vocabulário fica cada vez mais curto e difícil de compreender.

4. Sensação de que está perdido e sozinho, mesmo em meio à família.

5. Comportamentos estranhos, como sair de casa com roupas íntimas.

6. Passividade: quem sofre de Alzheimer tende a esquecer as coisas que gostava de fazer e acaba ficando muito tempo sentado em frente à televisão.

 
7. Problemas de raciocínio para executar simples tarefas, como usar um cartão de crédito ou preencher uma folha de cheque.
8. Perda do senso, como colocar as chaves no congelador.
9. Mudança repentina de humor, indo da calma à fúria sem nenhum motivo.
10. Tristeza cada vez maior.
Quer saber como podemos prevenir esse mal?
A melhor coisa a se fazer é estimular a mente.
Jogos como xadrez e palavras-cruzadas ajudam
Ah, se você não sabe, há uma estreita relação entre o cérebro e a saúde do coração.

Ou seja, à medida que se aumenta o risco de doença cardiovascular, também se aumenta o risco de Alzheimer.

Portanto, tudo o que diminui o risco de problemas cardíacos, também previne a doença do esquecimento.

Veja o que você deve evitar para ficar mais protegido:

1. Fumo: os fumantes têm o dobro de chances de desenvolver Alzheimer.
2. Colesterol ruim alto, que dificulta a circulação em todo o corpo.
3. Pressão arterial elevada
4. Obesidade
5. Diabetes
6. Gordura de origem animal em excesso
7. Bebida alcoólica em excesso
Há algumas medidas que podemos tomar para reforçar a proteção contra a doença:
– Exercício físico
– Dieta baseada em frutas e legumes
– Consumo adequado de antioxidantes como ômega 3 e vitaminas C e E.
Fonte indicada: A cura pela natureza
COMPARTILHE
CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos. Sejam sempre bem-vindos! Josie Conti



COMENTÁRIOS